PERSPECTIVA

O sentido da Semana Farroupilha

Inicia hoje a Semana Farroupilha. Este é, provavelmente, o maior feriado regional do Brasil. Durante seis dias o Rio Grande inteiro festeja a trajetória dos combatentes que desafiaram o Império por dez longos anos e que, uma vez derrotados, assumiram a contraditória roupagem de heróis de uma guerra perdida.

Poucas datas são tão festejadas e, ao mesmo tempo,tão mal compreendidas. Mentes menos aquinhoadas e  crianças de todos os tamanhos e idades costumam relacionar aquele grande momento da História do Brasil com um suposto desejo de independência de um suposto “povo gaúcho”, algo como uma versão campeira da Catalunha, da Irlanda do Norte, do País Basco ou da Ossétia do Sul, desejo este fundado na ficção da especificada cultural gaúcha, como se não tivéssemos neste imenso Brasil pelo menos dez especificidades culturais muito bem definidas. Mal sabem eles que, no Rio Grande do Sul de 1835, era mais fácil achar parecenças, em quase todos os níveis, entre a Porto Alegre e a Salvador da época do que entre a Porto Alegre de 1835 e a de hoje. Identificação com os países vizinhos, então, nem pensar. Quem pensasse corria o sério risco de nunca mais pensar nada. Como  luso-brasileiros que eram, os homens de Bento Gonçalves nutriam ódio mortal pelos castelhanos e fariam fama alguns anos depois, na Guerra do Paraguai e em batalhas contra os argentinos, à frente do Exército Brasileiro que naquele momento enfrentavam. Pois era o Império o seu inimigo e nunca o Brasil.

O hino Rio-grandense é explícito: “Como autora precursora / Do farol da divindade / Foi o 20 de setembro / Precursor da Liberdade”. O gaúcho – o tipo que “passa pela vida, aventureiro, jovial, diserto, valente e fanfarrão, despreocupado” de que falava Euclides da Cunha – não era capaz de viver sob a égide de um rei.  Nascera em território virgem de normas e só concebia ser governado por alguém a quem pudesse escolher pelo voto.  Ou seja, a República. Seu anseio foi satisfeito em 1889, quatro décadas depois da memorável guerra. Nenhum outro Estado da federação deu tantos presidentes ao país: o gaúcho era talhado, de corpo e alma, para viver numa nação republicana.

Deixo para os leitores a carta de Bento Gonçalves, que atesta, de modo definitivo, o que queriam e quem eram os farroupilhas. E esclarece também o porquê de comemorarmos o 20 de setembro.

“Srs. representantes da nação rio-grandense!

Depois da eroica revolução, que operámos contra os opressores da nossa pátria, depois de uma luta obstinada, que por espaço de 7 annos absorve os nossos cuidados, xegou finalmente a época, em que sem grande risco se verifica vossa reunião exigida altamente pelo voto publico.

Meu coração palpita de prazer, vendo oje assentados n’este venerando recinto os escolhidos pelo povo, em quem estão fundadas as mais belas esperanças do nosso paiz. Eu me congratulo comvosco.”

(…)

Si me não é dado anunciar-vos o soleno reconhecimento da nossa independência política, gozo ao menos a satisfação de poder afiançar-vos, que não só as republicas vizinhas, como grande parte dos Brasileiros simpatiza com a nossa causa.

Mui dolorozo m’é o ter de manifestar-vos, que o governo imperial, surdo á voz da umanidade, e com escandalozo desprezo dos mais sãos princípios da siencia do direito, nutre ainda a pertinaz pretenção de reduzir-nos pela força, e por em meu profundo pezar se diminue com a grata recordação, de que a tirania acintosa exercida poe elle nas provincias tem despertado o innato brio dos Brasileiros, que já fizerão retumbar o grito da rezistencia em alguns pontos do Imperio.

É assim, que seu poder se debilita, e se aproxima o dia, em que, banida a realeza da terra de Santa Cruz, nos avemos de reunir para estreitar laços federaes á magnanima nação brasileira, a cujo gremio nos xame a natureza e nossos mais caros interesses.

Todavia o que deve inspirar-vos mais confiança, o que deve convencer-vos de que alfim triunfarão nossos principios politicos, é o valor e constancia de nossos compatriotas; é alfim a rezolução, em que se axão de sustentar a todo custo a independencia do paiz. (…)”.

.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-………………………………………………………………………………………………-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.

As imagens abaixo são um claro exemplo da postura dos gaúchos ante seu estado natal.

gremio_x_ponte_preta_059

gremio_x_ponte_preta_009

Fonte fotos e vídeos

Sobre o mesmo tema:

Por que comemoramos o 20 de Setembro

About these ads

setembro 15, 2009 - Posted by | Geral

5 Comentários »

  1. [...] O sentido da Semana Farroupilha [...]

    Pingback por Por que comemoramos o 20 de setembro « PERSPECTIVA | setembro 15, 2009 | Resposta

    • Porque o SAL como exemplo era o principal produto para fazer o Carque estava com preço muito alto e outlros impostos também; o Gaúcho resolver então reinvindicar e por quase 10 aos lutou, lutou por um ideal; pena que hoje, a grande maioria só pensa no vinte de Setembro como um Feriado qualquer.

      “SEU CARMO”.

      Comentário por Carmo Souza | janeiro 26, 2012 | Resposta

  2. Perfeito o artigo.

    Coloca isso na cabeça dos pseu-separatistas. hehehe.

    Essa gurizada me dói mais do que ver gaúcho dissertando em favor da volta da monarquia brasileira.

    Comentário por Artur | setembro 21, 2009 | Resposta

  3. AO INVÉS DE RESPOSTA, PARABENIZO OS COLORADOS PELO 1 X 0 DE ONTEM. Meus caros: o INTER TAMBÉM TEM HISTÓRIA.

    “SEU CARMO.”

    Comentário por Carmo Souza | janeiro 26, 2012 | Resposta

  4. Adoro a música, de vários gêneros: para podermos opinar,necessário é que pelo menos escutemos alguns destes.
    Passei por uma experiência e relato à voces: Assisti no ano passado cinco(5) apresentações da ORQUESTRA DE CÂMARA de Canoas, Estas sempre com convidados famosos; aconteceram na IGREJA DO LA SALLE NO CENTRO DE CANOAS. Quem tem um pouco de sensibilidade, emoção, por certo em algum momento expressou isto com lágrimas. Foram momentos subrimes e maravilhosos em que sonhamos, levitamos. maravilha.!!!. Esperamos que a Secretaria da Cultura(secr. Adonis) nosso grande parceiro, também músico, dê continuidade neste ÍMPAR projeto; gente: simplesmente Maravilhoso.
    Abraço cordial…………….”SEU CARMO”

    Comentário por Carmo Souza | janeiro 26, 2012 | Resposta


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 41 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: