PERSPECTIVA

Senna

senna

Primeiro de maio de 1994 tinha tudo para ser um dia em que nós, aficcionados por futebol e admiradores de Ayrton Senna teríamos diversão completa. Iniciava com a promessa de termos mais uma daquelas manhãs em que ser brasileiro era motivo de orgulho, momentos em que a  nossa bandeira frequentava com regularidade os pódios pelo mundo afora. Televisão ligada, o “Tema da Vitória”  como fundo e a Fórmula Um  presente em nossas casas.  Claro que a morte do piloto austríaco Roland Ratzemberger durante os treinos no sábado e o acidente com Rubinho na  sexta-feira  deixavam uma sensação negativa no ar, mas o astral positivo era tal  que, mesmo quando Galvão Bueno relatou o acidente com nosso herói, confesso que nem me preocupei. Certamente não era nada de importante e logo ele sairia andando, como já acontecera em outras oportunidades como em 15 de junho de 1991, nos treinos para o GP do México  após ficar embaixo do carro. A demora do atendimento e a retirada de Senna em um helicóptero foram sintomas de daquela vez algo estava errado. E os piores prognósticos foram confirmados quando foi anunciada a morte de nosso campeão.

Choramos nós como chorou o Brasil inteiro. Foi magoados, sentidos e machucados que nos dirigimos ao Olímpico naquela tarde de maio para assistir Grêmio x Juventude. O início do jogo já indicava o sentimento dominante , com o nome de Senna sendo gritado pelos presente.  Os comentários dos torcedores indicavam que o pensamento de todos estava na Itália. O pensamento de todos estava com Senna.

Aliás, o que aconteceu naqueles dias foi uma das raras manifestações populares realmente espontâneas que assisti. A mídia foi aumentando os espaços para o assunto à medida em que os brasileiros iam dando claros sinais de que morrera alguém realmente querido. As cenas de comoção popular que os veículos jornalísticos levaram ao conhecimento do mundo inteiro representavam realmente o sentimento da nação.  Foram dias em que o luto oficial decretado correspondia ao luto de que estávamos tomados.

A manifestação dos torcedores na apresentação da Seleção Brasileira, no dia 04 de maio em Santa Catarina, enfrentando a Islândia em jogo preparatório para a Copa de 94 foi uma clara demonstração do amor que tinhamos por Senna. Aliás, aquele jogo foi indicativo do nascimento de outro grande ídolo popular, com estupenda performance de um jovem com 17 anos, jogador do Cruzeiro chamado Ronaldo, que marcou seu primeiro gol pela Seleção. No maio em que perdemos o melhor do mundo estavamos ganhando, sem saber, um outro melhor do mundo.

Aqui

“Ole, ole,olá, Senna, Senna”  tornou-se um verdadeiro hino oficial a ser tristemente cantado em todos estádios brasileiros naqueles dias de maio de 1994.

senna21

Para nós e para grande parte dos brasileiros ficou a saudade daquelas manhãs de domingo, quando a vida parecia mais luminosa com o brilho de Ayrton Senna sendo repartido conosco e marcando uma geração com a sinalização de que  era possível ter a reverência do mundo mesmo tendo nascido nesses trópicos. Um dos nossos colaboradores, FRules, tinha  cinco anos em 1994 e já era um grande fã do piloto.  Talvez por isso até hoje acorde a hora em que for preciso para  acompanhar a Fórmula Um. Resquícios de uma infância marcada pela magia de Senna – e, assim como a dele, a de toda uma geração

lastscan1

abril 30, 2009 Posted by | Esportes | 3 Comentários

Palestra:“A comunicação com os animais, plantas e seres da natureza: um caminho para a cura”

O vereador Beto Moesh nos mantém sempre informados sobre eventos que interessem aqueles que tem apreço pelo meio ambiente. Seguindo esse padrão, que apreciamos, nos informa sobre a  palestra  “A comunicação com os animais, plantas e seres da natureza: um caminho para a cura” que que está  programada para o  dia 06 de maio( quarta-feira)  às 20 horas, no Teatro Bruno Kiefer da Casa de Cultura Mário Quintana (Rua dos Andradas, 736 – 6º andar). A palestrante será a médica veterinária Sheila Waligora, pioneira no Brasil na ciência da comunicação entre espécies.

A partir das 18h30min, haverá exposição fotográfica e sessão de autógrafos do livro “Eu falo, Tu falas… Eles falam”, de autoria de Sheila. Solicita-se que os participantes levem suas próprias canecas para receberam chá.

Inscrições antecipadas podem ser feitas pelo e-mail falecom@urusvati.com.br, pelos telefones (51) 3331-1422,  (51) 8407-8749, ou no local, a R$ 10,00.

cartaz-do-evento1

abril 30, 2009 Posted by | Ecologia | 1 comentário

Jennifer Aniston de Havaianas

jennifer-aniston-havaianas-flip-flops-13

Nossa( FÃS assumidos) eterna Rachel desfilando com Havaianas com bandeirinha verde amarelo.

abril 30, 2009 Posted by | Mundo pop | 4 Comentários

3 x 0, boas atuações…suficiente?

NÃO. Apesar da fácil vitória gremista por 3 x 0 e do   bom volume de jogo  tricolor no primeiro tempo de jogo da partida realizada esta noite no Estádio Olímpico Monumental entre Grêmio e Boyaca Chicó, a partida não serve sequer de parâmetro para avaliarmos o potencial gremista na Libertadores da América. Além do fato de o adversário ser fraquíssimo – disputaria posições intermediárias na Copa FGF – o futebol que o Grêmio apresentou em pouco se assemelha com o vital para uma competição deste porte.

Claro, existe a justificativa de que o time entrou em campo classificado e em primeiro lugar – isso gera um relaxamento mais que natural. Mas atuações anteriores atestam esta impressão, em especial pela fragilidade da defesa: o erro de R. Marques que originou o pênalti serve de exemplo.

Quando às análises individuais, a partida mostrou como destaques o goleiro Victor, que é o melhor  do continente, e Souza, que  é craque quando não tenta sê-lo. Não que o restante do Grêmio tenha atuado mal,  longe disto.  Mas estes dois se destacaram e foram determinantes no resultado.

Grêmio de novo só dia 10 de maio, pelo Brasileirão.

abril 29, 2009 Posted by | Esportes | 7 Comentários

Um recolhimento inesperado

O momento mais triste do futebol não é quando nosso time leva um gol. Tampouco quando perdemos uma decisão de campeonato. Para quem ama o esporte, não existe nada mais lamentável do que assistir um jogador desperdiçar sua carreira por suas más escolhas. Afinal, por trás da imagem sólida de máquina que um jogador de futebol carrega, existe um ser humano. E suas escolhas como indivíduo é que decretam o seu rumo no futebol.

Talvez o maior exemplo de carreira destruída seja George Best. Nascido em Belfast, na Irlanda do Norte, Best foi para muitos o maior jogador de futebol de todos os tempos. Em sua terra natal existe uma placa com a inscrição: Maradona Good. Pelé Better. George Best. A frase brinca com o sobrenome do jogador (Best significa “melhor” em Português) e por ela mede-se o prestígio que ele alcançou por seu talento. Descoberto por olheiros em campos de rua George Best chegou ao Manchester United em 1963 e logo despontou como craque da equipe. Seus dribles fáceis de futebol provocador logo contagiaram o país inteiro, e ajudaram a alçar o Manchester United ao topo do futebol europeu pela primeira vez em sua história em 1968, título que o clube só voltou a conquistar em 1999 e, mais recentemente, em 2008.

Porém, na mesma proporção de seu talento estava sua irresponsabilidade: habituado a freqüentar capas de tablóides sensacionalistas por sua vida desregrada fora de campo, Best caiu em decadência já na década de 70 ao sair do Manchester deixando a equipe rebaixada à segunda divisão nacional. Seu vício no álcool acabou por levá-lo para a cadeia por oito semanas nos Estados Unidos – agrediu um policial que lhe autuava por estar bêbado. Destruído pela bebida, Best teve apenas em seu leito de morte a consciência dos danos que seu vício lhe trouxe em sua vida. Pediu que fosse fotografado em seu estado deplorável para servir de exemplo, com a seguinte mensagem junto à foto: “Não morram como eu”. Foi o último suspiro do homem que encantou milhões de pessoas simplesmente por jogar futebol. Faleceu cinco dias depois, vítima de falência múltipla de órgãos.

É por isto que me entristece ver que Adriano está abandonando o futebol. A mesma bebida e os mesmos cigarros tragados por George Best encantam hoje o jogador que outrora era unânime dentre os centroavantes brasileiros passíveis de serem convocados. Só que ao contrário do irlandês, Adriano sai de cena sem ter conquistado nenhum campeonato relevante em lugar algum. Nos anos de 2004 e 2005 chegou a ser um dos melhores centroavantes do mundo. E só. Jamais foi protagonista de um título expressivo e pouco fez por sua Seleção Nacional. O exemplo de George Best – ou até mesmo Garrincha, para ser mais próximo de seu amado Rio de Janeiro – não lhe serviu de nada. Adriano está colocando um fim (ou um até logo?) em uma carreira que pouco fez para o futebol. Sai de cena rico como jamais imaginou que seria, mas será mesmo que se resume a isto? Aos 27 anos já não tem mais ambições de vida e desafios a enfrentar?

Fizesse como Romário, que já consagrado na história dos maiores do futebol retornou ao Brasil para também fazer história na pátria amada, seria compreensível. Seria uma opção de vida e também profissional. A escolha de Adriano reflete algo obscuro que não está sendo comentado. Algo incompreensível. Nos resta esperar as notícias finais da triste carreira de um homem que já foi chamado de Imperador.

abril 27, 2009 Posted by | Esportes | 4 Comentários

Crime contra a humanidade na 15 de Janeiro

Um dos grandes símbolos da defesa do homem foi conquistado em 1948 em assembléia realizada na então jovem Organização das Nações Unidas. Foi a Declaração Universal dos Direitos Humanos, que defende o indivíduo e lhe garante direitos – com o perdão da redundância – humanos. Os trinta artigos narrados nesta reunião internacional foram aceitos e aclamados, afinal, defendiam a igualdade e essa é uma palavra muito bonita.

Dentre estes artigos a ONU indica que somos todos iguais perante a lei, temos o direito a vida e diversos outros que já lemos nos créditos finais do documentário de Al Gore. Chama a minha atenção o Artigo V da Declaração:

Ninguém será submetido à tortura, nem a tratamento ou castigo cruel, desumano ou degradante.

Eu, como cidadão, me sinto no dever de denunciar após a leitura deste Artigo um crime universal que vem sendo paulatinamente cometido em Canoas, Rio Grande do Sul. Segundo maior PIB do Estado, cidade da Praça do Avião, da Fundação Cultural e também do Felipão, Canoas tem seu coração na Rua 15 de Janeiro. Por lá passam diariamente milhares de pessoas, sempre sorridentes e satisfeitas com a qualidade de vida da cidade. Eu sou uma delas! Pois bem.

Era um agradável dia de sol de temperatura amena (39°C à sombra e umidade do ar beirando o zero) quando cruzei as proximidades do belíssimo calçadão canoense e me deparei com uma imagem que lembrou os campos de Auschwitz, tamanho o desprezo pela raça humana. Mas era muito pior. Debaixo do escaldante sol enxerguei dois seres humanos, lado a lado vestidos de…..VESTIDOS DE DENTE. Isto mesmo! E não era um dentinho de leite, pequenino e impresso na camisa. Eram gigantescos dentes trituradores, brancos como o marfim e , por ironia, sorriam. Já seria imbecil um dente sorrir em qualquer momento, mas sorrir sob aquelas condições desumanas? Jamais! Se eu que trajava roupas comuns enquanto saboreava meu delicioso Toddynho Ice não sorria àquele momento, imaginem os dentes, expostos ao sol e ensaiando danças? Senti corar minha Declaração dos Direitos Humanos que carrego sempre no bolso e na obrigação de realizar esta denúncia.

Nem a fada dos dentes ficaria satisfeita em ver um mastigador sendo usado daquela forma. Ainda mais com um ser humano dentro! A expressão “Olho por olho, sua vida por um dente” finalmente fez sentido. A Declaração Universal jamais foi tão desrespeitada. Os dentes transeuntes representaram um tapa na cara da sociedade. Precisamos de uma intervenção dos Capacetes Azuis, ONU!

abril 24, 2009 Posted by | Geral | 5 Comentários

Dia Mundial do Livro

No dia 23 de abril  de 1616 faleceram Cervantes, Shakespeare e o peruano Garcilaso de la Vega. Também em  23 de abril nasceram Maurice Druon, o  co-autor de   “Le chant des partisans”, o hino da Resistência Francesa na 2ª Guerra Mundial( falecido aos 91 anos, no último dia 14 em Paris), o islandês K. Laxness (Prêmio Nobel em 1955) e  Vladimir Nabokov (Lolita, Gogol). A data também marca o falecimento do catalão Josep Pla e do colombiano Manuel Mejía Vallejo. Evidente a importância do 23 de abril para a literatura.

A Conferência Geral da UNESCO , inspirada pela tradição dos livreiros da Catalunha que no dia 23 de abril, data do padroeiro São Jorge,  presenteiam os compradores de livros com uma rosa (aqui) escolheu a data para comemorar  o dia Mundial do Livro.

dia-do-livro

Portal Unesco

A cada ano uma cidade é escolhida como Capital Mundial do Livro. Este ano o título é conferido a Beirute. Para lembrar o evento, a EBCT emitiu um selo comemorativo na série RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS, que homenageia países e regiões do mundo. Quem quer saber mais clica aqui.

10-selo

Comemorando a outorga, prevista solenidade de abertura das comemorações alusivas ao título “Beirute: Capital Mundial do Livro – 2009”, no dia 05/05/2009,às 20h30m, no Teatro SESI-São Paulo.

Além disso,também em São Paulo,  a Exposição “Beirute: Capital Mundial do Livro – 2009”, de 6 a 17 de maio, das 9 às 20 horas, no Espaço FIESP, com entrada franca . O evento terá uma mostra de fotos de pontos históricos e culturais de Beirute.Além disso, obras de artistas plásticos onde Beirute é o tema.

Que comparecer à exposição poderá visualizar ainda documentos históricos, jornais, revistas, livros de autores brasileiros, libaneses e descendentes, entre eles Gibran Khalil Gibran, Amin Maalouf, Raduan Nassar, Milton Hatoum, Paulo Coelho (serão expostos seus livros publicados em Beirute), Antonio Houaiss, Evanildo Bechara e Aziz Ab’Saber.

Fonte : Unesco

abril 23, 2009 Posted by | Literatura | 1 comentário

São Jorge, padroeiro dos guerreiros

sao“São Jorge matando o Dragão”, relevo em mármore de Donatello, Museu del Bargello, Florença-Itália

São Jorge é um dos santos mais populares da Igreja e, talvez por isso, um dos mais requisitados para o cargo de padroeiro. Além do Corinthians, o guerreiro nascido na Capadócia (região da atual Turquia ) abençoa a Catalunha, a Inglaterra, a Lituânia, a Geórgia, Moscou, Gênova, várias ordens milares e instituições do mundo inteiro. Mas será que é apenas o grande número de fiéis que dá a São Jorge toda essa importância, digamos, institucional?

Primeiro, cabe perguntar o que um clube de futebol, nações, cidades e exércitos têm em comum. Resposta: a luta. Seja no campo de jogo ou no campo de batalha, jogadores e soldados recebem o nome de “guerreiros” por aqueles que torcem pelo seu sucesso. E São Jorge é o santo guerreiro por excelência, aquele que, mesmo nos piores momentos, jamais perde a fé na vitória. Não lhe faltou chance para provar isso. Soldado romano, erguido à condição de membro da corte numa época de violenta perseguição contra cristãos, Jorge fez defesa apaixonada do cristianismo diante dos seus próprios pares. Perguntado sobre o que era o cristianismo, Jorge respondeu: “É crer na Verdade”. Ao que um cônsul perguntou: “E o que é a verdade?”. E ele respondeu: “A Verdade é meu Senhor Jesus Cristo, a quem vós perseguis, e eu sou servo de meu redentor Jesus Cristo, e Nele confiado me pus no meio de vós para dar testemunho da Verdade.”

Não é preciso dizer que, naquela época, quem fizesse semelhante defesa apaixonada do cristianismo era imediatamente morto. Não foi o caso de Jorge: primeiro, o imperador pediu que ele fizesse uma retratação pública. Não a fez. Depois, mandou torturá-lo de várias maneiras. Também não obteve sucesso. Aliás, conforme o processo de “persuasão” avançava, Jorge ganhou cada vez mais notoriedade e respeito por parte da população, – incluindo aí a própria mulher do imperador, que se converteu ao cristianismo. Quando enfim foi degolado, no dia 23 de abril de 303, já era uma figura célebre pela sua resistência e fé incomuns.

A imagem clássica de São Jorge lutando contra o Dragão dá bem a noção da mensagem que São Jorge passou para a humanidade. Mesmo contra um adversário muito maior e armado apenas de uma lança, Jorge joga-se sobre ele com a confiança daqueles que nada temem porque têm ao seu lado um aliado indestrutível que jamais os abandona mesmo depois da morte. Como os georgianos, que homenagearam o santo dando-lhe o nome da pátria. Como os soldados ingleses nas cruzadas, que morreram com a cruz estampada na bandeira. Como todos, enfim, que buscam um espelho de força e garra para as lutas que o homem é obrigado a enfrentar diariamente.

Oração de São Jorge


abril 23, 2009 Posted by | Geral | 2 Comentários

Tabela do Campeonato Brasileiro de Clubes Série C-2009

mascot

AMÉRICA MG Campeão da Série C  2009


TABELA DO CAMPEONATO BRASILEIRO DE CLUBES SÉRIE C – 2009

PRIMEIRA FASE

GRUPO A

1ª rodada- 24/05 – Dom.

16:00 Á. de Marabá PA x Rio Branco AC A Estádio Rosenão, em Paraupabas/PA.

18:00 Paysandu PA x S. Corrêa MA Olímpico Belém

2ª rodada 31/05 – Dom.

17:00 S. Corrêa MA x Á. de Marabá PA Nhozinho Santos São Luís

18:00 Rio Branco AC x Luverdense MT Arena da Floresta Rio Branco

3ª rodada 14/06 – Dom

16:00 Paysandu PA x Rio Branco AC Olímpico Belém

17:00 Luverdense MT x Á. de Marabá PA Passos da Ema Lucas do Rio Verde

4ª rodada 21/06 – Dom

16:00 Á. de Marabá PA x Paysandu PA Estádio Rosenão, em Paraupabas/PA.

17:00 S. Corrêa MA x Luverdense MT Nhozinho Santos São Luís

5ª rodada 27/06 – Sábado

18h30 Luverdense MT x Paysandu PA Passos da Ema Lucas do Rio Verde

18:00 Rio Branco AC x S. Corrêa MA Arena da Floresta Rio Branco

6ª rodada 05/07 – Dom.

16:00 Paysandu PA x Á. de Marabá PACuruzu Belém

17:00 Luverdense MT x S. Corrêa MA Passos da Ema Lucas do Rio Verde

7ª rodada12/07 – Dom.

16:00 Á. de Marabá PA x Luverdense MT Estádio Rosenão, em Paraupabas/PA.

18:00 Rio Branco AC x Paysandu PA Arena da Floresta Rio Branco

8ª rodada 16/07 – 5ª feira

20h30 Paysandu PA x Luverdense MT Curuzu  Belém

18/07 – Sábado

17:00 S. Corrêa MA x Rio BrancoRene Bayma Codó

9ª rodada25/07 -Sábado

19:00 Á. de Marabá PA x S. Corrêa MA Estádio Zinho de Oliveira Marabá

26/07- Domingo

17:00 Luverdense MT x Rio Branco AC Passos da Ema Lucas do Rio Verde

10ª rodada 02/08 – Dom.

19:00 S. Corrêa MA x Paysandu PA René Bayma Codó

18:00 Rio Branco AC x Á. de Marabá PA Arena da Floresta Rio Branco

GRUPO B

1ª rodada 24/05 – Dom.

16:00 Confiança SE x Icasa CE Lourival Batista Aracaju

16:00 Salgueiro PE x CRB AL Cornélio Barros Salgueiro

2ª rodada 30/05 – Sábado

20h30 Icasa CE x Salgueiro PE Mauro Sampaio Juazeiro do Norte

Sábado- 6 de junho

16:00 CRB AL x ASA AL Rei Pelé Maceió

3ª rodada 14/06 – Dom.

16:00 ASA AL x Salgueiro PE Coaracy Fonseca Arapiraca

16:00 Confiança SE x CRB AL Lourival Batista Aracaju

4ª rodada 21/06 – Dom.

16:00 Icasa CE x ASA AL Mauro Sampaio Juazeiro do Norte

20h30m Salgueiro PE x Confiança SE Cornélio Barros Salgueiro

5ª rodada 27/06 -Sábado

16:00 ASA AL x Confiança SE Coaracy Fonseca Arapiraca

16:00 CRB AL x Icasa CE Rei Pelé Maceió

6ª rodada 05/07 – Dom.

16:00 ASA AL x Icasa CE Coaracy Fonseca Arapiraca

16:00 Confiança SE x Salgueiro PE Lourival Batista Aracaju

7ª rodada 12/07 – Dom.

16:00 CRB AL x Confiança SE Rei Pelé Maceió

16:00 Salgueiro PE x ASA AL Cornélio Barros Salgueiro

8ª rodada 19/07 – Dom.

16:00 Confiança SE x ASA AL Lourival Batista Aracaju

22/07 – 4ª-feira

16:00 Icasa CE x CRB AL Mauro Sampaio Juazeiro do Norte

9ª rodada 26/07 – Dom.

16:00 Salgueiro PE x Icasa CE Cornélio Barros Salgueiro

29/07 – 4ª-feira

20h30 ASA AL x CRB AL Coaracy Fonseca Arapiraca

10ª rodada 02/08 – Dom.

16:00 Icasa CE x Confiança SE Mauro Sampaio Juazeiro do Norte

16:00 CRB AL x Salgueiro PE Rei Pelé Maceió

GRUPO C

1ª rodada 24/05 – Dom.

15:00 Ituiutaba MG x Guaratinguetá SP Fazendinha (2) Ituiutaba

16:00 América MG x Gama DFIndependência Belo Horizonte

2ª rodada 31/05 – Dom.

15:00 Guaratinguetá SP x Mixto MT Dário Leite Guaratinguetá

16:00 Gama DF x Ituiutaba MG Bezerrão Gama

3ª rodada 14/06 – Domingo

16:00 América MG x Guaratinguetá SP Independência Belo Horizonte

16:00 Mixto MT x Ituiutaba MG A definir (3) A definir (3)

4ª rodada 21/06 – Dom.

15:00 Ituiutaba MG x América MG Fazendinha (2) Ituiutaba

16:00 Gama DF x Mixto MT Bezerrão Gama

5ª rodada 27/06 – Sábado

15:00 Guaratinguetá SP x Gama DF Dário Leite Guaratinguetá

17:00 Mixto MT x América MG A definir (3) A definir (3)

6ª rodada 05/07 – Dom.

16:00 Mixto MT x Gama DF A definir (3) A definir (3)

16:00 América MG x Ituiutaba MGIndependência Belo Horizonte

7ª rodada 11/07 – Sábado

15:00 Guaratinguetá SP x América MG Dário Leite Guaratinguetá

12/07 – Dom.

15:00 Ituiutaba MG x Mixto MT Fazendinha (2) Ituiutaba

8ª rodada 19/07 – Sábado

16:00 América MG x Mixto MT Independência Belo Horizonte

16:00 Gama DF x Guaratinguetá SP Bezerrão Gama

9ª rodada 26/07 – Dom.

15:00 Ituiutaba MG x Gama DF Fazendinha (2) Ituiutaba

18:00 Mixto MT x Guaratinguetá SP Verdão Cuiabá

10ª rodada 02/08 – Dom.

16:00 Gama DF x América MG Bezerrão Gama

16:00 Guaratinguetá SP x Ituiutaba MG Dário Leite Guaratinguetá

GRUPO D

1ªrodada 24/05 – Dom.

16:00 Marcílio Dias SC x Caxias RS Hercílio Luz Itajaí

16:00 Criciúma SC x Marília SP Heriberto Hulse Criciúma

2ª rodada 31/05 – Dom.

16:00 Marília SP x Brasil RS Bento de Abreu Marília

16:00 Caxias RS x Criciúma SC Centenário Caxias do Sul

3ª rodada 14/06 – Dom.

16:00 Brasil RS x Criciúma SC Bento Freitas Pelotas

16:00 Marcílio Dias SC x Marília SP Hercílio Luz Itajaí

4ª rodada 21/06 – Dom.

16:00 Caxias RS x Brasil RS Centenário Caxias do Sul

16:00 Criciúma SC x Marcílio Dias SC Heriberto Hulse Criciúma

5ª rodada 27/06 – Sábado

16:00 Brasil RS x Marcílio Dias SC Bento Freitas Pelotas

16:00 Marília SP x Caxias RS Bento de Abreu Marília 71

6ª rodada 05/07 – Dom.

16:00 Brasil RS x Caxias RS Bento Freitas Pelotas

16:00 Marcílio Dias SC x Criciúma SC Hercílio Luz Itajaí

7ª rodada11/07 -Sábado

18h30 Marília SP x Marcílio Dias SC Bento de Abreu Marília

12/07 – Dom.

16:00 Criciúma SC x Brasil RS Heriberto Hulse Criciúma

8ª rodada 19/07 – Dom.

16:00 Caxias RS x Marília SP Centenário Caxias do Sul

21/07 -3ª-feira

21:00 Marcílio Dias SC x Brasil RS Heriberto Hulse Criciuma

9ªrodada 26/07 – Dom.

16:00 Brasil RS x Marília SP Bento Freitas Pelotas

16:00 Criciúma SC x Caxias RS Heriberto Hulse Criciúma

10ª rodada 02/08 – Dom.

16:00 Caxias RS x Marcílio Dias SC Centenário Caxias do Sul

16:00 Marília SP x Criciúma SC Bento de Abreu Marília

SEGUNDA FASE

GRUPO E

09/08 – Dom.

16:00  ASA1  x 1 Rio Branco  Coaracy Fonseca  Arapiraca

16/08 – Dom.

18:00 Rio Branco 2x 2ASA Arena da Floresta Rio Branco

GRUPO F

09/08 – Dom.

Paysandu1 x 1ICASA Curuzu  Belém

16/08 – Dom.

1600ICASA6 x 2 Paysandu A Mauro Sampaio  Juazeiro do Norte

GRUPO G

09/08 – Dom.

16:00 Brasil 0 x 0 América  Bento Freitas  Pelotas

16/08 – Dom.

1600 América3  x 1 Brasil   Independência  Belo Horizonte

GRUPO H

09/08 – Dom.

1600 Guaratinguetá 2 x 0 Caxias Dário Leite  Guaratinguetá

16/08 – Dom.

1600  Caxias 1 x1 Guaratinguetá Centenário Caxias do Sul

TERCEIRA FASE

Todos com acesso garantido  para a Série B 2010

GRUPO I

23/08 – Dom.

Asa 1 x 1 Icasa  Estádio Coaracy Mata Fonseca

30/08 – Dom.

Icasa2 x3 Asa  Mauro Sampaio

GRUPO J

23/08 – Dom.

Guaratinguetá  2 x  1 América Estádio Dario Rodrigues Leite

30/08 – Dom.

America 1x 1Guaratinguetá   Estádio ndependencia

QUARTA FASE

13/09 – Dom.

Asa 1  x  3 América Coaracy Fonseca

20/09 – Dom.

América 1  x 0 ASA-Independência-BH


Campeonato Brasileiro 2009 – Séries C e D – Regras

Tabela do Campeonato Brasileiro de Clubes- Série D- 2009

Fonte:CBF NEWS

abril 22, 2009 Posted by | Esportes | 10 Comentários

O treino que não houve

O feriado de 21 de abril com temperatura amena estimulou que o implícito chamamento formulado no site do Grêmio fosse atendido pelos gremistas.

O estádio Olímpico recebeu dezenas de torcedores na tarde desta terça-feira. Cuias com chimarrão na mão e máquinas a postos para registrar momentos marcantes,  aguardavam  sentados nas dependências da Social. Transposto o horário que seria o do início do treino não se observava sinal de movimentação de atletas, apenas os goleiros realizavam corrida em volta do gramado. No entanto, a torcida permanecia firme. No suplementar, o treino do Guarani de Campinas atraía alguns expectadores que,  em seguida, dirigiam-se para dentro do estádio.

No entanto, não houve treino. Não houve nem mesmo aviso para aqueles que permaneciam esperando.

Nada de extraordinário. O tratamento habitual.

treino4

Esperando o treino

treino-ol Esperando o treino

treinocriancas Esperando o treino

treinoronaldo

O pequeno Ronaldo, envergando camisa da década de 80, que foi de seu pai, aparentemente cansou de esperar pelo treino e foi brincar no Largo dos Campeões.

abril 21, 2009 Posted by | Esportes | 1 comentário

A derrota dos melhores

O poema “The Second Coming” – “A Segunda Vinda” – do irlandês William Butler Yeats é uma obra-prima da poesia moderna e uma das maiores peças literárias de língua inglesa em todos os tempos. Cheio do simbolismo muito particular à poesia do próprio Yeats, um estudioso de ocultismo e mitologias orientais (e, não obstante tudo isso, um cristão), o poema publicado em 1921 ala de uma época em que “tudo desmorona; o centro se desmembra/ Mere anarquia recai sobre o mundo/Monta a sombria maré sanguinolenta/ E a cerimônia da inocência é afogada em toda parte“. E, a seguir, resume em duas linhas qual é o espírito geral desta época: “Os melhores perdem toda convicção, enquanto os piores estão cheios de apaixonada intensidade”

Não é preciso dizer que as leituras de The Second Coming são quase tantas quanto são os seus leitores. Para Harold Bloom, Yeats enxerga a instalação do comunismo na Rússia, em 1917,  e as suas promessas redentoras de criação de um novo mundo e de um novo homem como um prenúncio apocalíptico do retorno de um falso Cristo, de um falso Messias, de um Anticristo, prometendo uma Salvação sem Cristo e uma religião sem Deus – e, por isso, uma falsa Salvação e uma falsa religião. O último verso faz uma pergunta aterrorizante: “Qual horrenda besta, quando chegar a hora, arrastar-se-à até Belém para nascer?”. Talvez Yeats não se referisse apenas ao comunismo russo daquela época. Talvez este poema com mais de sete décadas de vida não seja mero produto de época – e, se o for, esta época provavelmente não terminou.

Para dizer a verdade, depois de saber deste caso, cristaliza-se em mim a convicção de que vivemos, sim, a época da Segunda Vinda, a época em que o centro que guiava o mundo já não retém nada, a época em que a besta procura Belém para renascer e, enganando a todos, guia a humanidade como um profeta em direção ao abismo. A época, em suma, em que os piores estão cheios de paixão, e que os melhores, como Gilberto Thums, perdem toda a convicção no que fazem.

abril 21, 2009 Posted by | Literatura, Política | 1 comentário

Libertadores sem treinador?

Os dois últimos jogos do Grêmio na Copa Libertadores tiveram um gostinho especial. Foram as duas primeiras partidas sem a presença de Celso Roth na casamata e isso, por si só, já é motivo para deixar qualquer torcedor entusiasmado. Aliado a isso, o fato de a bola, finalemente, ter começado a entrar no gol adversário. Fim da zica.

Como era de se esperar, a torcida se empolgou. No primeiro jogo, gritava pelo nome de Marcelo Rospide, técnico interino, antes mesmo do início, só pelo fato de ser ele, e não Celso Roth, quem estava no banco de reservas. Os bons resultados fortaleceram o sentimento de apreço pelo interino. Normal que assim seja. Todos estamos contentes com os resultados obtidos até agora e gostamos da dedicação do gremista Rospide.

No entanto,  sabemos que uma disputa de Libertadores exige um treinador experiente.

O Grêmio, após a saída de Roth, passou a especular diversos nomes para assumir o cargo de treinador. Afinal, praticamente classificado, e com folga no calendário,o novo treinador teria tempo de sobra para reorganizar o time e dar ‘sua cara’ para a equipe. Imaginou-se, então, que a direção gremista estaria prestes a anunciar o novo comandante.

Não foi o que ocorreu.

A direção decidiu esperar por Paulo Autuori até o dia 20 de maio. Até lá, o Grêmio continua sob o comando de Marcelo Rospide.

Repito que não tenho nada contra Rospide, pelo contrário. Aliás, antes ele do que  Geninho ou Ney Franco, que chegaram a ser cogitados. Porém, o Grêmio que se viu nas últimas partidas ainda tem os resquícios (bons ou maus) do Grêmio de Celso Roth. E, não sei quanto aos demais torcedores, mas eu vi a zaga falhando, e muito, no jogo contra o Universidad.

Temerária a postura da direção gremista. Não sei o motivo do veto ao nome de Renato Portaluppi. É um técnico que foi até a final da Libertadores da América, perdendo apenas nos pênaltis, tem identificação com o clube e, além de tudo, é gremista.

A direção praticamente dá por garantida a classificação do Grêmio para as quartas de final, ao anunciar que só nessa fase Autuori assumirá o cargo de treinador do Grêmio. E, frise-se, assumir é diferente de treinar. É diferente de preparar um time com um mês de antecedência. Em 20 de maio Paulo Autuori apenas assumirá o Grêmio, mas ainda não será nosso treinador. Sabe-se lá quanto tempo precisará para, de fato, organizar a equipe de sua maneira.

Esperemos que essa brincadeirinha de dirigir um clube não nos custe a classificação para as quartas de final.

abril 21, 2009 Posted by | Esportes | 2 Comentários

Diego Souza, resgatando os fatos

Tenho lido, há mais de um ano, comentários de torcedores do Grêmio sobre a saída de Diego Souza do Olímpico. Basicamente, o chamam de ‘traidor’.

Há mais de um ano leio esses comentários e, há mais de um ano, esses comentários me irritam.

Hoje, após a polêmica entre Diego Souza e Domingos, após Diego ter dito que no Grêmio ‘aprendeu a viver de loucura’, resolvi quebrar o silêncio e explicar o porquê da minha irritação.

Vejam bem, caros gremistas. O ano é 2007. O Benfica, no meio do ano, faz uma proposta de 4 milhões de Euros (se não me engano) por Carlos Eduardo, e, além disso, nos cederia Diego Souza. O Grêmio, naquela oportunidade, não apenas silenciou ao receber a proposta do Benfica como, dois dias depois, anunciou que Carlos Eduardo havia sido vendido para o Hoffenhein por 7 milhões de euros e, no mesmo dia da venda, anunciou a contratação de, pasmem, RODRIGO MENDES. Era como se o nosso dirigente à época (pra quem não lembra o – não – saudoso Paulo Pelaipe) quisesse constranger a torcida a não reclamar, tanto da venda quanto da contratação do antigo ídolo Rodrigo (que estava há 5 meses sem jogar devido a ua lesão).

Pois bem, a direção não quis Diego Souza naquele momento. Passaram-se alguns meses, dezembro chegou e, com dezembro, expirou a preferência do Grêmio para contratação do jogador. Sim, era escolha do Grêmio contratá-lo ou não. Não se tratava de decisão de Diego Souza e, sim, de decisão do Grêmio. Diego Souza era jogador do Benfica, não tinha autonomia para decidir qual clube estava disposto a pagar para contratá-lo.

O Grêmio não contratou Diego Souza. Nem vou lembrar aqui que, um mês depois, o Grêmio estava gastando um milhão de dólares pelo empréstimo de Júlio dos Santos, mais uns milhões por Perea, dentre outros.

Sempre lembrando que naquela época quem dava as cartas no Olímpico era Paulo Pelaipe. O dirigente que sempre, SEMPRE após a saída de um jogador, ia para a imprensa e falava mal do atleta pelas costas. Vamos recordar das palavras de Pelaipe durante a estadia de Diego no Olímpico:

“Amoroso chegou sob o aplauso de toda a imprensa e fracassou. Diego Souza foi ridicularizado, chamado de gordo, e deu certo. Não é o nome que conta.”

E após a saída de Diego:

– Perdemos um jogador que fez uma Libertadores muito boa e um segundo semestre apenas razoável. Lutávamos para contratar o Diego da Libertadores, não aquele dos três últimos meses. Não estamos frustrados com a ida dele para o Palmeiras. Eu ficaria frustrado de perder Renato Portaluppi, Ronaldinho Gaúcho ou Anderson, não o Diego Souza.

E ainda, mais tarde, reclama do jogador que, já contratado pelo Palemeiras, imaginem vocês, cometeu a INDECÊNCIA de falar bem do clube que se esforçou para adquiri-lo!

– Quando dava entrevistas aqui para a imprensa do Sul, ele dizia que queria ficar no Grêmio. Para São Paulo, afirmava que seria um sonho trabalhar com o Luxemburgo.

Me pergunto que tipo de conduta Diego Souza deveria ter quando de sua chegada ao Palestra Itália. Deveria Diego Souza dizer algo como ‘olha gente, o Grêmio era o clube no qual eu queria estar agora, mas infelizmente eles não quiseram adquirir os meus direitos, então eu acabei vindo pra essa porcaria de Palmeiras mesmo. Fazer o que, né? É a vida!’

Convenhamos!

Então, recapitulando: o Grêmio não quis contratar Diego Souza. Só isso. O resto é intriguinha criada pelo ex- dirigente ( \o/) Paulo Pelaipe.

Tudo que Perspectiva publicou sobre Diego Souza.

abril 21, 2009 Posted by | Esportes | 2 Comentários

Fugindo do apocalipse

Desde que comecei a ouvir falar na internet ouvi falar também no fim da mídia impressa. Era o fim dos livros, substituídos pelos e-books; era o fim da revista, substituída pelas revistas eletrônicas, então escritas em corpo de e-mail para desespero dos míopes; e, claro, era o fim dos jornais. Nem se falava em blogs,flogs, Twitters e assemelhados e o fim da imprensa ― entendida aqui no seu sentido original, isto é, de algo impresso no papel ― já era trombeteado em alto som para quem quisesse e quem não quisesse ouvir. Os argumentos sempre foram os mesmos: espaço ilimitado, economia de gastos, liberdade infinita e até vantagens do ponto de vista ecológico, uma vez que árvores seriam poupadas. Em suma, a sentença de morte não admitia apelação. O jornal estava condenado e seu desaparecimento era questão de tempo.

O tempo, então, passou. O jornal, como sabemos, não morreu. Claudica, é verdade: as tiragens caem em todo o mundo todo ― sobretudo nos EUA ― e acompanham uma tendência que vem de há muito tempo, por vários e outros motivos. Mas o fato é que ainda não acabou. E não acabou também o discurso apocalíptico, o qual, como todos os discursos apocalípticos, pode até se tornardémodé, ultrapassado e até brega, mas nunca morre. Transmuta-se, mascara-se, usa outros códigos e volta e meia vem à tona com força, ocupando espaço de destaque e assumindo a aparência de grande novidade. Antes, defendia-se apenas que o jornal em papel estaria com os dias contados. Hoje, nem mesmo os jornais eletrônicos têm seu espaço garantido, tamanha é a profusão de blogsespecializados que não cobram por acesso e informam ― segundo os defensores desta opinião ― tão bem quanto os melhores articulistas dos grandes jornais e com muito mais independência. A última eleição nos EUA, quando blogueiros que trabalhavam à noite, após o expediente, tornaram-se participantes ativos de campanhas e vozes a serem escutadas por políticos e analistas experientes, parece ser mesmo um sinal bem forte de que não se trata mais de um exercício de futurologia à 1984 e sim do reconhecimento de um fato concreto e estabelecido.

Não resta dúvida de que a internet conquistou de vez um espaço dentro da grande mídia e que este espaço tende, no momento, a crescer. Também não resta dúvida de que o jornal deve se reinventar e buscar alternativas para poder sobreviver, se quiser sobreviver, em meio ao turbilhão de informações que assola este novo milênio. A pergunta que fazemos é: o jornal tem como se reinventar? Pode continuar a ocupar um espaço só seu? Terá instrumentos para resistir? Há algo de intrínseco ao jornal, algo próprio só dele, que lhe assegure a permanência?

Recordo aqui a entrevista concedida pelo americano Henry Jenkins, especialista em mídia, ao canal Globonews há alguns meses. Jenkins é um dos maiores estudiosos da difusão da informação com o advento da internet e da adaptação da humanidade a este novo quadro. Segundo ele, vivemos em uma época em que a quantidade de informação circundante é várias vezes superior à nossa capacidade de assimilar e processar novidades. Com um clique no Google acessamos referências de diferentes níveis de qualidade sobre praticamente tudo e de modo imediato. A questão é que nem sempre temos e sabemos como escolher as melhores fontes diante de tantas opções que se nos apresentam. As palavras de Jenkins não deixam margem a dúvidas: “Precisamos aprender a participar seletivamente ou seremos soterrados pelas informações”. Fazendo uma comparação com uma mídia mais “antiga”, é como uma pessoa que almeja tornar-se um grande sábio acumulando leituras desordenadas sobre os mais diversos assuntos. Sua cabeceira está cheia de livros sobre Física Relativística, filosofia alemã, botânica, esquemas táticos de futebol e estudos sobre o Expressionismo, escolhidos à mão livre, sem cuidado e com pressa. Aquele que escolhe bem essas leituras já não é um leitor sem orientação ― é um verdadeiro erudito, capaz de orientar os demais no mesmo processo. E aquele que “participa seletivamente” da informação na internet é o jornalista. Ou melhor: será o único jornalista digno de sobreviver a este novo mundo. Eis aí o seu provável espaço: pequeno, reduzido, mas ao mesmo tempo indispensável para que a informação circule de maneira proveitosa. Não é preciso lembrar que este é um trabalho de profissional ― e, portanto, um trabalho pago.

É claro que nem todos gostam disso. O serviço é redobrado e exige um preparo e uma dedicação que, penso eu, os egressos das faculdades de jornalismo cada vez menos têm (e aqui fala alguém que já frequentou aqueles bancos). O jornalista que quiser permanecer deverá compreender as novas exigências de sua profissão e adaptar-se a elas. E deverá compreender também que, se estas exigências forem cumpridas com êxito, desta grande ameaça que ora paira pode surgir uma nova e grandiosa era para o jornalismo e uma oportunidade única para os criativos e os talentosos. Até que outro discurso apocalíptico apareça e vire moda.

abril 18, 2009 Posted by | Literatura, Livros | Deixe um comentário

As aparências enganam

No dia dedicado a voz recebemos do leitor Alexandre Berwanger este vídeo.

Impressionante

abril 16, 2009 Posted by | Arte | 1 comentário

Ler T.S. Eliot na Páscoa

0911

“O anjo no sepulcro vazio de Jesus”, Gustave Doré


T.S. Eliot é um poeta cristão, ou um cristão poeta, dependendo do momento. Nem sempre a matéria religiosa é dominante em sua poesia. Mas ela está sempre lá, mesmo indiretamente: a desolação de The Wasteland ante o mundo contemporâneo é a mesma que muitos cristãos da mesma época, principalmente católicos, sentiram ao verem o mundo que conheceram e ajudaram a construir ser destruído a partir de seus alicerces, como uma implosão. Eliot lamentava ao enxergar o mundo dessacralizado que se lhe mostrava, um mundo que parecia ter esquecido tudo o que os mártires, os santos, os doutores e tudo o que os homens da Igreja deixaram construído para nosso desfrute – e, com isso, esquecido também os valores básicos da civilização.

Como os maiores poetas, o grande mestre do Missouri também foi visionário. Tudo o que as abadias, os monastérios, as escolas e os claustros nos legaram é hoje pó a ser varrido pela vassoura do progresso histórico. Cada vez mais o mundo dá mostras claríssimas de que Deus, Cristo e a religião são problemas do passado. Eliot, como outros, o enxergou muito antes de todos. Como outros, não foi devidamente ouvido.

Por isso, a leitura do sexto coro de “A Rocha”, publicado em 1934, tem um significado especial nesta Páscoa.As belas mensagens em louvor ao Homem que morreu por nós dão aqui lugar a um poema de duras palavras, , duramente sarcástico, e também indignado, de dedo em riste para o leitor, mas nunca amargo ou desesperançoso. Este coro é uma convocação para a batalha num momento em que a maioria das pessoas pensa em celebrar e isso talvez não seja a atitude mais agradável a se fazer. Mas os grandes poetas, como T.S. Eliot, são homens à semelhança do Cristo especialmente inspirado do Evangelho de Mateus, X, 34-36: eles não vêm à terra para trazer a falsa paz , mas sim perturbar-nos com a espada.

É difícil para aqueles que nunca foram perseguidos
E para aqueles que jamais conheceram um Cristão
Acreditar nas histórias da perseguição cristã.
É difícil para os que vivem próximos à Delegacia
Acreditar no triunfo da violência.
Imaginais que a Fé já conquistou o mundo
E que os leões dispensem agora os carcereiros?
Será preciso vos dizer que tudo quanto foi pode ainda vir a ser?
Será preciso vos dizer que mesmo as iluminações medíocres
De que podeis vos jactar numa sociedade cultivada
Dificilmente sobreviverão à Fé que as tornou acreditadas?
Homens! Poli vossos dentes ao vos erguer e retirar;
Mulheres! Esmaltai vossas unhas
Poli os dentes do cão e as garras do gato.
Por que deveriam os homens amar a Igreja? Por que
deveriam eles amar suas leis?
Ela lhes fala da Vida e da Morte, e de tudo o que desgosto
lhes daria recordar.
Ela é meiga onde os homens gostariam de ser duros, e dura
onde a ternura os faria erguer um altar.
Ela lhes fala do Mal e do Pecado, e de outros fatos amargos.
Amiúde tentam eles escapar
À treva que no fundo os corrói e ao seu redor se alastra,
Sonhando com sistemas tão perfeitos em que o bem seja de
todo dispensável.
Mas o homem que é há de ofuscar
O homem que pretende ser.
E o Filho do Homem não foi crucificado apenas uma vez
para nos salvar,
O sangue dos Mártires não foi vertido apenas uma vez para
nos salvar,
A vida dos Santos não foram doadas apenas uma vez para
nos salvar
– Pois que o Filho do Homem é sempre crucificado
E o serão também os Mártires e os Santos
E se o sangue dos mártires deve escorrer sobre os degraus
Precisamos antes construir estes degraus;
E se deve ser o Templo derrubado
Precisamos antes ter o Templo edificado

abril 11, 2009 Posted by | Literatura | 3 Comentários

Para ouvir na Semana Santa

O fonte della luce

Pasqua del mio Signore

La luce pasquale risplende

Noi Ti rendiamo grazie

Para ouvir clique na cifra

abril 10, 2009 Posted by | Geral | Deixe um comentário

Os 50 jogos de videogame mais vendidos da atual década – 2000 até 2009

Os 50 jogos mais vendidos da atual década - 2000 até 2009

Os 50 jogos mais vendidos da atual década - 2000 até 2009

A lista chama a atenção pela presença maciça de jogos para consoles portáteis e a expressiva venda dos jogos de Wii, em sua maior parte destinado aos casual gamers – os fãs que jogam, até gostam, mas não representam o estereótipo do fã de videogames; ele não pesquisa sobre jogos e tampouco conhece o mercado.

Não chega a ser surpreendente a quantidade de jogos casuais da lista: Wii, o console atual da Nintendo é caracterizado por possuir em grande parcela de seus fãs os casual gamers. E é o videogame mais vendido atualmente. Pelo fato de estar criando um mercado amplo destinado aos casuais, o Wii vem sendo alvo de críticas dos Hardcore Gamers – este sim aquele americano gordinho que o leitor imagina quando pensa em videogame -, atualmente alocados entre o Xbox 360 e o Playstation 3.

De visão pessoal, desprezo a maior parte dos jogos lançados para o Nintendo Wii. Até o momento, com exceção dos jogos lançamentos pela própria Big N o console tem uma lista muito pequena de jogos de qualidade. A revolução na  forma de jogar proposta pelo videogame agradou. Resta saber se os “seus poréns” não terão  um impacto negativo para o mercado de videogames futuro.

abril 10, 2009 Posted by | Jogos | 4 Comentários

“Quero ajudar Obama”, diz Fidel Castro

E Obama também quero ajudar Fidel Castro. O líder americano está propondo várias iniciativas de aproximação com a ilha caribenha, que incluem flexibilização das hoje duríssimas relações comerciais entre os dois países.

Fidel Castro e o governo Obama estão em rota de aproximação. Mais do que isso: dá para dizer que um clima de simpatia mútua está começando a se desenhar. Nesta semana, seis deputados democratas visitaram Castro em sua residência e voltaram impressionados com “El Comandante”, a quem qualificaram como uma pessoa saudável, cheia de energia e com as idéias bem claras. Ou seja, ao contrário do que a mídia está dizendo, os deputados americanos afirmam tacitamente que Fidel não está à beira da morte.

O deputado Bobby Rush fez questão de dizer que Raul Castro pessoalmente é o contrário do que a mídia costuma dizer dele. Voltou maravilhado: “O que me fascinou nele foi o seu grande senso de humor, sua consciência histórica e suas qualidades humanas”.

Fidel não ficou menos satisfeito com a visita dos representantes do país vizinho. Agradeceu a eles pela “qualidade de suas palavras simples e profundas”.

Quem não acredita clica aqui.

abril 9, 2009 Posted by | Política | 2 Comentários

SAIU A ZICA!

Foi só o treinador demitido sair do Grêmio que a bola entrou! 3×0! Com direito ao Souza desperdiçando 31235193851235 oportunidades, negando-se a passar a bola para o Maxi Lopez e gerando para si próprio o constrangimento de tomar uma sonora vaia aos 45 minutos, quando o jogo já estava 3×0 e a torcida estava em festa. O motivo da vaia? Pela terceira vez consecutiva, avançavam Souza e Maxi Lopez contra um zagueiro apenas, Souza com a bola e Maxi sozinho. E, pela terceira vez consecutiva, Souza se negou a passar a bola e desperdiçou a chance de aumentar ainda mais o placar.

De resto, valeu o futebol simples e eficiente de Tcheco, a zaga, que em geral jogou de forma consistente, Adílson, brilhante no desarme, Makelele mostrando o porquê de ser considerado um coringa e Herrera e Maxi, brigando e nunca desistindo (e funcionando como dupla de ataque, eis que o gol de Maxi foi originado por um cruzamento de Herrera). Mas, acima de tudo, valeu pelo afastamento da ZICA que havia se instalado no Olímpico desde que aquele que foi demitido  assumiu o cargo de treinador do Grêmio em 2008. Deu até mais prazer assistir ao jogo sabendo que na casamata não estava mais o ex-treinador.

abril 8, 2009 Posted by | Esportes | 8 Comentários

A cancha (ou a torcida faz muito barulho…)

*Eugenio Brauner


O Perspectiva é uma das minhas leituras da manhã. Entre biscoitos e café, refastelo-me lendo sobre a Vila Mimosa ou sobre as opiniões apaixonadas (e abalizadas) de um torcedor gremista. Apesar de não contribuir mais com tanta assiduidade, continuo a ler tais geniais (geniosos) blogueiros – desculpem a caetanice! Senti um certo ranço no texto do Sr. F. Rules, de palavras tão bem colocadas e de uma finesse irônica escorregadia. Aliás, irmão de peixe… Dizer que o Grêmio não vence o Inter por causa do local onde se realiza tal embate é de uma “rasteirice” tremenda, coisa digna de Milton Neves! O Sr. F. Rules está esquecendo que uma destas derrotas tricolores aconteceu em Erechim. Colosso da Lagoa com arquibancadas “divididas em meio-a-meio” – até mesmo na cordialidade do Sergio Buarque de Hollanda –, cujos torcedores não carregavam o espírito belicoso de alguns torcedores da capital. Por que o Grêmio não ganhou? Ah, foi o Simon… O Sr. F. Rules esquece – ou faz-se esquecer? – que um dos gre-nais do Brasileirão 08 ocorreu no Estádio Olímpico e se não fosse a estupidez do Renan… Aliás, o Sr. F. Rules, muito maroto, esqueceu que tanto Inter quanto Grêmio adoram vencer na casa do rival. Quem não lembra do 5×2, da inauguração do Olímpico, dos 4×0 no uniforme todo vermelho, do gol do Christian e a fuga do rebaixamento – e eu lembrei desses apenas de memória! Imaginem uma pesquisa no Google? Concordo que o mando da cancha é importante, mas ele não vem em primeiro lugar, pois com um treinador como o Celso Roth, um capitão “chiliquento” e uma diretoria “fanfarrona”, aliados a ausência de um ataque, de um primeiro volante e de uma zaga segura, as coisas ficam bem difíceis. Bem mais difíceis. Ah, mas o Gaciba…

*Eugenio Brauner é professor, colorado, passa a manhã na Internet e gosta de café moreninho com bolachinhas Passatempo.

Tudo que Eugenio Brauner publicou no Perspectiva está aqui

abril 7, 2009 Posted by | Esportes | 2 Comentários

México: um novo estado dos EUA?

A premiê alemã Angela Merkel, em viagem ao México, disse aos políticos mexicanos que o país deveria passar a fazer parte dos Estados Unidos.

“Deixem-me falar claramente: a União Européia apóia firmemente a candidatura do México aos Estados Unidos“, disse ela diante da Assembléia Nacional Mexicana, sendo surpreendentemente ovacionada pelos deputados.

Merkel evocou os “séculos de história, de cultura e de comércio entre os países que os unem”.

Há dois erros no discurso da sra.Merkel. O primeiro é o de considerar os EUA como uma espécie de União Européia do Novo Mundo.  Os países não se candidatam a fazer parte dos EUA como se candidatam a fazer parte da União Européia, como a Turquia vem tentando há anos e alguns países do Leste recentemente conseguiram. Provavelmente acostumada a entender os países pobres que limitam com o seu bloco como pedintes desesperados em busca de aceitação, a sra. Merkel achou que os mexicanos são, como os turcos, postulantes a uma vaga no clube dos ricos mais próximo. E este clube é, para ela, os EUA.

Em segundo lugar,  o México não é um apêndice dos EUA. Não sei até que ponto a sra. Merkel conhece a história do país de Pancho Villa. Talvez não saiba que extensas partes do antigo território mexicano foram anexadas pelos EUA e talvez também não saiba das particularidades culturais daquela nação que, há mais de um século, repete para si mesma o velho ditado,: “Pobre México! Tão longe de Deus e tão perto dos EUA!”. O simples fato de que, em alguns estados do Sudoeste dos EUA, a imensa quantidade de imigrantes mexicanos tenha mudado consideravelmente o semblante e os hábitos de boa parte da população – a Califórnia é um caso amplamente conhecido deste fenômeno – não quer dizer que os EUA tenham sofrido uma transformação profunda em suas estruturas, em sua auto-imagem e nos seus ideais norteadores. Moreninhos ou não, indiáticos ou não, WASPS ou não, os americanos continuam rigorosamente iguais ao que sempre foram e muito diferentes do que o resto da América é, incluindo o seu vizinho, o Canadá. Aliás, um inspirado Hélio Jaguaribe nos alerta para o fato de que há muito menos unidade entre a América do Sul e os EUA do que entre aquela e a Europa latino-germânica.

Estas são as duas hipóteses que encontro para justificar a declaração da sra. Merkel: ignorância geopolítica e ignorância histórica. Se há uma terceira razão, confesso que nem quero pensar no que seria – até porque certamente não seria outra espécie de ignorância.

abril 7, 2009 Posted by | Política | 2 Comentários

O Grêmio está virando freguês do Internacional…

…ou o julgamento está sendo injusto?

Quando do lançamento da tabela do Campeonato Gaúcho de 2009 a classificação do Grêmio para a Libertadores estava praticamente assegurada. E todos sabem, desde 1995 o Grêmio refere-se ao estadual como CAFEZINHO quando tem uma prioridade como a Copa Libertadores, uma forma educada de dizer que o que importa de fato é o torneio continental. Ou seja, era evidente que o Imortal Tricolor iria utilizar reservas durante a competição – e todos sabem, os reservas são reservas; eles são piores que os titulares. Jogam mal. Perdem pontos. Levam quatro gols do Caxias e três do Veranópolis,

Sendo assim, era evidente que o Grêmio não seria a equipe líder em pontos gerais do torneio. Fatalmente pontos seriam perdidos com o rodízio de atletas em prol da Libertadores. E é exatamente aí que quero chegar:  o interessante desta GENIAL tabela proposta pela Federação Gaúcha de Futebol inspirada no Campeonato Carioca é o privilégio que ela concede para a equipe de melhor campanha – nas fases de mata-mata, o time de melhor retrospecto decide em casa. Natural que fosse assim. O time que teve melhor desempenho merece jogar em seus domínios a decisão da vaga. O que intriga é que a decisão se dá em PARTIDA ÚNICA nos domínios dos adversários.

No campeonato estadual carioca as tradicionais Taça Guanabara e Taça Rio seguem estes moldes e com relativo sucesso. O diferencial é que no Rio de Janeiro existe um estádio neutro para estas decisões,  o Maracanã. O Flamengo enfrenta o Fluminense em jogo único também, assim como no Rio Grande do Sul neste ano… só que com estádio dividido entre as torcidas, mando de campo e renda para a equipe de melhor campanha e chances iguais de classificação.

Negar que uma decisão em jogo único na casa do adversário é um favorecimento absurdo significa desconhecer o futebol e o que cerca uma partida. Ainda mais quando se trata de um clássico Gre-Nal com duas apaixonadas torcidas e a visitante em número irrisório. E dos três clássicos disputados neste estadual o Grêmio jogou dois no estádio adversário e um como mandante, sendo que este – vejam só! – foi realizado…em campo neutro!

Ou seja, estas quatro derrotas consecutivas gremistas em clássicos não caracterizam o Grêmio como freguês do Internacional, eis que em todos os casos jogou longe de seu quintal. Claro, deve se acender um sinal de alerta: os gremistas esperam conseguir resultados positivos fora do Olímpico também.  Uma análise mais verdadeira poderá ser feita no primeiro Gre-Nal do Brasileirão, que será disputado na casa gremista. O resultado desta partida irá nos dizer se o Grêmio realmente sofre dificuldades enfrentando o Internacional nos dias atuais. Até lá, qualquer julgamento de méritos é errôneo e completamente injusto.

abril 7, 2009 Posted by | Esportes | 2 Comentários

ELE SAIU!!

CELSO ROTH, O TREINADOR IMUNE A TÍTULOS FOI DEMITIDO DO GRÊMIO!

VAMOS SAIR NAS RUAS, AMIGOS. A GOETHE SERÁ TOMADA! PORTO ALEGRE FICARÁ PEQUENA! ESSA É A MAIOR FESTA QUE O ESTADO VERÁ!

NUNCA NA HISTÓRIA DESTE PAÍS A CIDADE VIVEU TANTA EMOÇÃO. É UM SONHO QUE SE TORNA REALIDADE.

SONHE, GREMISTA. SONHE QUE É POSSÍVEL. SONHE QUE A LIBERTADORES SE APROXIMA.

JÁ OUÇO OS FOGOS DE ARTIFÍCIO!

*TEMA DA VITÓRIA*

QUE COISA LINDA. É COMO SE AYRTON SENNA VENCESSE MAIS UM GRANDE PRÊMIO. COMO SE PELÉ DESFERISSE MAIS UM SOCO NO AR.

VAMOS ÀS RUAS!

abril 6, 2009 Posted by | Alívio Cômico, Esportes | 6 Comentários

Dez anos de The Legend of Zelda: Ocarina of Time

zelda

Foi comemorado no final do ano de 2008 os 10 anos do lançamento do jogo que redefiniu a indústria de videogames e se tornou parâmetro para todos os jogos lançados posteriormente. The Legend of Zelda: Ocarina of Time, tido por muitos como o melhor jogo da Série (e por outros vários como o melhor de todos os tempos) foi lançado em 1998 para Nintendo 64 e vendeu até hoje aproximadamente 7.5 milhões de cópias, sendo assim o mais vendido dos jogos da Série e o quarto colocado dentre os games do console.

A impressão à época foi de que um novo poder estava nascendo. A transição dos jogos em duas dimensões para os 3D ainda não havia sido colocada totalmente a prova. Super Mario 64 cumpriu brilhantemente seu papel de estréia, mas com defeitos de jogabilidade; no Playstation, raros eram os jogos que possuíam um desenho gráfico capaz de encher os olhos e fazer corar as máquinas obsoletas de tempos passados. The Ocarina of Time cumpriu com louvor o papel: encheu os olhos com gráficos até então inimagináveis e teve o mérito também de possuir uma história envolvente e a implantação de um padrão que até hoje perdura, a câmera lock on: ao pressionar o Botão Z, a imagem acompanhava o personagem para onde o próprio enxergasse. Parece pouco para hoje, como para um ignorante as palavras de Immanuel Kant também. Só que esta obviedade só foi posta em prática pelas mãos dos criadores do jogo.

Um fato em comum aos jogos da era 32/64 bits foi que muitos “envelheceram mal”. A imensa maioria dos jogos lançados para os consoles desta geração (Nintendo 64, Sega Saturn e Playstation) são praticamente impossíveis de serem admirados nos dias de hoje. Os gráficos, que à época encheram olhos e encantaram multidões hoje não passam, em sua grande maioria,  de desenhos animados mal feitos e com erros grotescos. Mas não Ocarina of Time: ao que pese uma análise criteriosa gráfica, é evidente que o jogo deixa a desejar para os dias atuais. Entretanto, deve-se observar um jogo de uma época…com olhos desta época. E é por esta razão que TLoZ: OoT é um jogo atemporal e tal qual Caetano Veloso, envelhece com dignidade aos olhos e aos ouvidos dos fãs.

O mundo do videogame ainda está na espera de um novo jogo da série que supere Ocarina – mas é uma tarefa inglória. Novos jogos da série  já foram feitos e talvez sejam até melhores que o homenageado: porém, o impacto que Ocarina of Time gerou jamais será superado. É o carma de quem alcança a perfeição: tal nível impede que um dia supere-se a sua própria obra. Já faz mais de dez anos que o videogame foi reinventado, mas para quem participou da mudança a impressão é de que foi ontem. E a sensação sentida há uma década mantém acesa a chama para a expectativa de que a master-piece seja superada. Assim como Celso Roth acredita que um dia ganhará um título relevante, eu creio que Ocarina of Time será superado. I have a dream!

abril 6, 2009 Posted by | Jogos | 5 Comentários

Um alento para as locadoras?

Nas décadas de 80 e 90 com o boom da indústria de videogames as principais cidades brasileiras (e também as menores) possuíam em larga quantidade as hoje nostálgicas locadoras de jogos de videogame, onde o aficcionado ia fazer sua ficha escrevendo em cima daquele papel carbono que por alguma mágica escreve em outra folha o que desenhamos na de cima. Nintendo e SEGA duelavam no Brasil representadas respectivamente pela Playtronic/Gradiente e Tectoy. O sucesso era tão contundente que o Master System, console de 8 bits da SEGA teve em nossa terra nacional um de seus melhores mercados em todo o planeta, coisa inimaginável em dias atuais.

Mas o foco são as locadoras. Elas cultivavam a paixão de uma juventude que assistia De Volta Para o Futuro e comia bolachas Tostines, cuja maior alegria era a chegada da sexta-feira para alugar um game por todo o final de semana. Tiveram seu auge na geração 16 bits (Super Nintendo x Mega Drive/Genesis) e resistiram com algum sofrimento até o Nintendo 64. Com o advento da  Geração Playstation e seus jogos piratinhas de baixa qualidade, poligonais e quadradões, as locadoras caíram em efeito torremoto restando a breve lembrança de um tempo bom que o jogo de videogame era apreciado em sua totalidade e não gravado em uma .iso para ser deixado de lado pouco tempo depois.

Mas como diz o ditado, “após aterrisar no fundo do poço e chafurdar no cocô não há como piorar”, e em São Paulo uma idéia (Yes, nós rejeitamos a  Reforma Ortográfica) inovadora está dando um alento às combalidas locadoras. Para resistir à Ameaça Pirata os lojistas estão locando jogos por mensalidades acessíveis ao invés de diárias um pouco caras. Como na nova geração  (Xbox 360 X Nintendo Wii x  Sony Playstation 3) existe um grande índice de gamers que usam apenas originais pelas vantagens no modo online – e também pela inexistência de opções no console da Sony – o ramo persiste e está ganhando novos adeptos. No Rio de Janeiro e em Curitiba a novidade foi espraiada e está em período de testes. Pode ser que não vingue e que seja apenas um sucesso efêmero, mas para quem se acostumou em ver na década atual a consolidação dos jogos Jack Sparrows não há como não se animar. É a perspectiva de algo melhor no futuro.

abril 5, 2009 Posted by | Informática, Jogos | 3 Comentários

CELSO ROTH, PEÇA DEMISSÃO!

Caro Roth,

Tenho em vista a incompreensível decisão da direção do Grêmio, que reafirma  mantê-lo no cargo independente de resultados ruins e atuações VEXATÓRIAS como a de hoje, nós, do Blog Perspectiva, pedimos:

PEÇA DEMISSÃO!

Tenha o MÍNIMO de dignidade e admita a sua incompetência, covardia e INCAPACIDADE de sair vencedor! Aceite que a sua permanência coloca em risco todo o ano do Grêmio. Tenha amor próprio e retire-se, vá curtir a vida, aproveitar os duzentos e tantos mil reais que você recebe todo mês para, além de não fazer absolutamente nada de útil, criar situações constrangedoras para toda a torcida gremista.

Sei que estamos pedindo algo improvável. Mas não custa tentar.

Atenciosamente,

Blog Perspectiva

abril 5, 2009 Posted by | Esportes | 2 Comentários

15 anos sem Kurt Cobain

Na entrada de Aberdeen, cidadezinha do noroeste dos EUA, há uma placa que recepciona os visitantes com os seguintes dizeres: “Come as you are” (venha como você é). Alguns visitantes incautos talvez possam pensar que ela é um aviso para o forasteiro com segundas intenções. Talvez pudesse ser assim. É certo que Aberdeen é uma cidade pequena, e, como as cidades pequenas – e, ainda mais, as cidades pequenas dos EUA – é cheia de pessoas que vêm até você e mostram-se claramente, como elas de fato são, sem cinismos nem duas caras. Mas a placa não está lá por causa disso. Está lá por causa da música composta por seu filho mais ilustre, Kurt Cobain, cujos versos incluíam uma demonstração cabal de frontalidade: “And I swear that I don’t have a gun” – eu juro que não trago uma arma.

Kurt Cobain foi uma criança tímida e um adolescente inseguro, presa fácil das más companhias. Filho de família desestruturada – conta-se inclusive que sofreu abusos por parte do padrasto – nunca teve a necessária formação para resolver os  problemas que a vida (e,em especial, a vida de celebridade) impinge a todos nós. Nunca lhe disseram para cuidar com quem andasse, para não confiar cegamente nos estranhos e nem lhe deram qualquer exemplo prático de que este tipo de conduta dava certo. Nunca lhe deram lição alguma. Nunca lhe deram ajuda alguma, nunca lhe protegeram – nunca lhe deram as armas necessarias para enfrentar o que qualquer um de nós, bons e respeitáveis cidadãos, enfrentamos bem armados todos os dias.  E vivemos bem armados, cada vez que abrimos a boca ou que emprestamos um ouvido a outros. Kurt Cobain encarou o nosso mundo de peito aberto. Sem armas nem armaduras, recebeu cada um dos golpes e dos tiros que o inimigo lhe desferiu. Incapaz de, na solidão, encarar as cicatrizes que lhe cobriam o corpo e a alma, refugiou-se nas drogas e no álcool, sem saber que também eles eram responsáveis por muitas destas cicatrizes, e , há exatos 15 anos,  encontrou sossego da única maneira que pessoas como ele podem sossegar.

abril 5, 2009 Posted by | Música | 2 Comentários

Domingo de Ramos

domingo

Desenho elaborado por  Madame Y ,  baseado na obra

A entrada triunfal em Jerusalém

de Bernhard Plockhorst

Museu de Syracuse- New York

Quer saber mais? Leia aqui

abril 5, 2009 Posted by | Geral | 1 comentário

Kroeff – só um fiasco no Gre-Nal faria Roth balançar

Atentem para a declaração do presidente do Grêmio:

– A gente tem convicção de que ele é bom treinador, é sério, competente. Em princípio, não corre riscos não. Mas é relativo, se tomarmos 5 a 0 vamos nos reunir no outro dia de manhã para conversar, isso é evidente – explica.

Agora, peço aos leitores pra me ajudarem a decidir o que é pior:

– o fato deFernando Antonio Kroeff não considerar a derrota por 4×0 para o Caxias como fiasquenta?

-o fato de Fernando Antonio Kroeff condicionar a saída de Roth apenas a uma derrota por 5×0 em um Gre-Nal?

– o fato de Fernando Antonio Kroeff imaginar ser possível que o time titular do Grêmio tome de 5×0 em um Gre-Nal?

Desimporta perder de 4×0 pro Caxias!  Só será fiasco se tomarmos de 5 no Gre-Nal! E talvez nem isso. Talvez, se o Grêmio tomar de 5 no Gre-Nal, o presidente venha a decidir que temos que esperar até o jogo contra o Aurora. E se vencermos o Aurora, por meio a zero,  a direção talvez decida que o trabalho está sendo bem feito, que Roth é competente.

E assim, de fiasco ignorado em fiasco ignorado, a direção do Grêmio segue fazendo vista grossa ao trabalho incompetente e medíocre de Celso Roth.

Tudo que escrevemos sobre Celso Roth está aqui

Tudo que escrevemos sobre Fernando Antonio Kroeff está aqui

abril 4, 2009 Posted by | Esportes | 3 Comentários

Oasis em Porto Alegre

Quando no ano passado foi anunciada a vinda da banda norte-americana R.E.M. para Porto Alegre, os fãs comemoraram. Trata-se de uma das maiores bandas da história do rock e com uma capacidade invulgar de cativar todas as faixas de idades. Previa-se que os ingressos para o show no Gigantinho ou Pepsi On Stage fossem esgotados rapidamente. Mas, contrariando todas as previsões, o palco escolhido para o show foi o estádio Passo D´Areia, do São José, clube pequenino da capital – ou se preferirem, no Zequinha Stadium.

O espanto foi geral. Nos últimos anos Porto Alegre havia sido palco de muitos bons shows, mas todos em casas menores: a capacidade do Gigantinho é de 13~14 mil pessoas e do Pepsi On Stage é de 6 mil pessoas – e mesmo assim alguns não lotaram. Trazer uma banda que não estava propriamente em seu auge para fazer o maior show da miniturnê brasileira foi uma aposta perigosa da organização. Mais: foi um teste para Porto Alegre. Aquele show determinaria se a capital gaúcha estaria apta a receber shows deste porte. Chegado o dia do espetáculo, mais de 15 mil pessoas assistiram ao excelente concerto do R.E.M. dos cerca de quase 18 mil ingressos colocados à venda. No vestibular de sua própria capacidade, Porto Alegre foi aprovada. E as conseqüências – positivas, diga-se de passagem – começam a aparecer com força neste ano.

A confirmação do show do Oasis em Porto Alegre para o próximo 12 de maio mostra que a cidade já não é mais vista como apenas mais uma no rol das escolhidas pelas grandes produções. Pelo contrário: o Gigantinho, palco escolhido para o evento, tem mais capacidade de público que o Citibank Hall que abrigará os britânicos na apresentação em São Paulo. Ou seja, Porto Alegre está sendo considerada pelos organizadores do evento como um dos expoentes de público musical no país. Nas três oportunidades em que veio ao Brasil (sendo uma delas o Rock in Rio 3 onde a banda tocou para o maior público de sua história, cerca de 200 mil pessoas) jamais Porto Alegre foi cogitada para receber o espetáculo. Menos mal para os fãs que agora terão a oportunidade de ver de perto a banda que liderou o movimento britpop na metade dos anos 90.

O Oasis vem ao Brasil promover seu mais recente lançamento, Dig Out Your Soul. Os ingressos para o show em Porto Alegre já estão no seu segundo lote e a expectativa é que esgotem rapidamente. Não há quem discorde de que é o espetáculo do ano na esfera musical – friso musical porque o espetáculo do ano em Porto Alegre será o título continental do Grêmio, o maior clube da cidade – e este blog sugere que quem queira assistir vá comprar seu ingresso rapidamente, para evitar  que olhem para trás com raiva e fiquem a se remoer por ter deixado passar a chance de assistir esta que foi uma das maiores bandas dos anos 90.

DICAS PARA QUEM VAI AO SHOW:

– Não use camisas do Manchester United pensando que está abalando: apesar de serem da cidade de Manchester, os Irmãos Gallagher são supporters do Manchester City, o rival dos Red Devils

– Não leve a sério as “brigas” no palco dos integrantes: faz parte da interação – ou o que eles imaginam ser interagir – com a platéia

– Não solte gritinhos histéricos quando Don´t Look Back in Anger for cantada. Ou em Wonderwall. Ou em Masterplan. Ou em Songbird. Para ser mais honesto, não solte gritinhos histéricos. OK???

– Beba água. O Gigantinho tem o dom de se transformar em um forno mesmo com a temperatura externa lembrando um inverno glacial.

– Estejam com os ouvidos atentos. Liam é beberrão e este será o último show na turnê brasileira. Ou seja, a chance da voz do Gallagher vocalista estar avariada é considerável.

– CHEERS

abril 4, 2009 Posted by | Música | 3 Comentários

Esperando a Páscoa

O Posto Metropolitano em Canoas está com uma original decoração para a Páscoa: a Fazendinha dos Coelhos. Em frente ao estabelecimento , na rua Guilherme Schell, no centro da cidade,coelhinhos vivos estão instalados em um muito bem cuidado cercado alegrando a todos quantos frequentam o local.

São estas aparentemente pequenas coisas que ajudam a tornar nosso cotidiano mais  bonito.

posto-metropolitano

Os coelhinhos da Fazendinha dos Coelhos tendo ao fundo o bosque da Villa Mimosa.

Posto Metropolitano

A Fazendinha encanta aos transeuntes

Posto Metropolitano

abril 3, 2009 Posted by | Geral | 2 Comentários

A solução salomônica de André Krieger

O rei  Salomão era conhecido por sua invulgar sabedoria. Tamanha era a habilidade do monarca hebreu para solucionar os problemas que , passados milhares de anos de seu reinado, o mundo judaico-cristão ainda qualifica de “salomônico” ao homem de decisões sábias e ponderadas. Outros líderes nacionais, como Churchill, Roosevelt, Vargas e Helmut Kohl eram conhecidos pela suas capacidades invulgares de tomar decisões. Nenhum deles entrou na linguagem cotidiana. Salomão entrou. É o único nesta condição.

Ou era.

Nesta quarta-feira, o vice-presidente do Grêmio Porto-alegrense, André Krieger, deu importante passo para ameaçar a honra solitária de Salomão e emplacar um novo adjetivo na língua portuguesa: Kriegerônico. Sim, senhores. Daqui para diante, todos os lusófonos – e, em especial, os habitantes desta meridional Província de São Pedro – deverão preferir o vocábulo em questão (prestes a ser dicionarizado, segundo me contaram – os atualizadores do Houaiss estão atentos) quando quiserem se referir a um homem capaz de tomar decisões excepcionalmente sábias, daquelas que agradam a todos e promovem o bem geral.

Não posso encontrar melhor exemplo de uma decisão Kriegerônica (assim mesmo, com inicial maiúscula) do que a do próprio André Krieger no caso envolvendo o treinador Celso Roth e o jovem Douglas Costa, no treino de ontem. Senão vejamos:

“Ao justificar sua decisão de repreender o treinador, o diretor de futebol André Krieger explicou que cobranças dessa forma só se justificam em locais fechados. Por isso, segundo ele, todos os treinamentos passarão a ser com portões fechados a partir de agora, “para que a intimidade do clube não seja devassada”.”

A matéria inteira está aqui.

Infelizmente, André Krieger não tem,  como Salomão tinha, um escriba ocupado em coligir suas lições. Hoje, podemos conferir as palavras do rei hebreu na Bíblia, ou, mais precisamente, no Livro da Sabedoria. Krieger não tem um Livro da Sabedoria para perpetuar seu legado. Mas temos essas e outras reportagens para inspirar nossas futuras ações em casos semelhantes. Baseados nelas, podemos imaginar que uma decisão tipicamente Kriegerônica num caso de agressão da esposa por seu marido, denunciado por vizinhos, seria isolar a residência da vítima com paredes acústicas, a fim de que os intrometidinhos do mundo exterior não atrapalhem a privacidade do casal. Afinal, como o sapientíssimo Krieger sublinhou em suas agora imortais e inspiradoras palavras, “cobranças desta forma só se justificam em locais fechados”.

A partir de agora, o Grêmio só fará treinos fechados. Celso Roth poderá xingar os jogadores todos – e certamente não fará isso apenas com meninos imberbes, como Douglas Costa, mas também, como homem corajoso que é, com os mais experientes, como Tcheco , Souza, Herrera e Maxi Lopez – e com todos os palavrões que lhe vierem à cabeça. Poderá gesticular à vontade. Não poupará sequer a mãe dos jogadores, se achar que assim deve proceder. E poderá até mesmo ir às vias de fato, se sentir vontade. Não interessa. Se for tudo feito às portas fechadas, não há qualquer problema. Assim reza o Kriegeronismo.

Que assim seja.

abril 2, 2009 Posted by | Alívio Cômico, Esportes | 1 comentário

“Lula é o cara”, diz Obama

do Uol Economia

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta quinta-feira em Londres que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva é o “político mais popular da Terra”

Obama fez o comentário em uma roda de líderes mundiais, pouco antes do início da reunião do G20, em uma sala de conferência do Excel Center, em Londres.

Um vídeo da BBC registrou a cena em que os dois se cumprimentam. Obama troca um aperto de mãos com o presidente brasileiro, olha para o primeiro-ministro da Austrália, Kevin Rudd, e diz, apontando para Lula: “Esse é o cara! Eu adoro esse cara!”.

Em seguida, enquanto Lula cumprimenta Rudd, Obama diz, novamente apontando para Lula : “Esse é o político mais popular da Terra”.

Rudd aproveita a deixa e diz : “O mais popular político de longo mandato”.

“É porque ele é boa pinta”, acrescenta Obama.

Para quem não acredita (eu custei a acreditar), o vídeo está aqui.

abril 2, 2009 Posted by | Alívio Cômico, Política | 2 Comentários

Assembléia de SC não aprendeu nada com as tragédias

A Assembleia Legislativa de Santa Catarina aprovou na noite de terça-feira (31) um novo Código Ambiental que diminui a área de preservação determinada pelo Código Florestal Brasileiro. Entre as principais mudanças está a redução da área de proteção das matas ciliares, às margens dos rios, de 30 para 5 metros. No caso das nascentes fluviais, a área cai de 50 para 10 metros. O novo Código foi aprovado por 31 deputados dos 38 presentes no plenário. Os agricultores vibraram com a aprovação do Projeto de Lei 238/2008, que seguirá agora para o governador do Estado Luiz Henrique da Silveira, que deve sancionar a legislação em 30 dias. Em um de seus dispositivos está prevista a remuneração, por parte do poder público, de agricultores que desenvolverem e executarem projetos que possam preservar o meio ambiente. Os agricultores também vão contar com a gratuidade dos licenciamentos ambientais, além de usufruírem de um fundo de compensação ambiental, a ser criado pelo governo. Para o ambientalista e biólogo Juliano Albano, o projeto de lei foi aprovado sem conteúdo ambiental. “É um desrespeito com as leis federais. Foi aprovado sem critério e de forma irresponsável. As gerações futuras é que sofrerão com o que foi decidido aqui”, protestou, dizendo que o Código é inconstitucional. Relator do projeto, o deputado Romildo Titon (PMDB), rebateu: “Fizemos inúmeras consultas à Ordem dos Advogados do Brasil e estamos muito à vontade, mas nada impede que lá na frente possamos reformulá-lo”, afirmou o parlamentar governista. O território catarinense conta com 41% de mata e 168 mil hectares de matas ciliares. (Fonte: Júlio Castro/ Estadão Online)

Pergunta-se: será que essa postura tem algum sentido quando estamos falando de um Estado que sofreu recentemente com catástrofes climáticas, as quais, para muitos, são causadas justamente por atitudes como esta?

abril 2, 2009 Posted by | Ecologia | 3 Comentários

*São Lucas e a insônia

*Plínio Carlos Baú

Lendo o excelente  site Espaço Vital encontramos um interessante artigo escrito pelo  cirurgião Plínio Carlos Baú. Autorizados pelo autor,  reproduzimos o texto nesse espaço, eis que o que ali consta constitui um relato pungente de uma experiência de vida.

Há cerca de doze anos, um paciente idoso, já no ocaso da sua existência e que, periodicamente era internado por complicações do diabete, teve uma noite de insônia.

Calçou os chinelos, vestiu o roupão e, alta madrugada, saiu do quarto indagando, a quem encontrasse, quem era São Lucas.

Como não encontrou resposta entre os sonolentos funcionários do seu andar, foi descendo todos os andares, perguntando , afinal, quem era o santo que dava o nome ao hospital. Percorreu todo o trajeto, do nono andar ao térreo, inquirindo a auxiliares, técnicos, funcionários da nutrição, seguranças, familiares de outros pacientes, quem era São Lucas.

Amanhecia o dia, quando, derrotado em sua incursão, exausto, retornou ao seu quarto.

Foi assim que o encontrei na manhã em que fui visitá-lo. Estava muito amuado, e foi logo disparando:

– Droga de hospital! Ninguém sabe quem é o santo!

E relatou-me a sua aventura noturna.

Continuou:

– Fui até a capela. Não encontrei nem um santinho ou imagem, ou alguém que me explicasse quem é São Lucas…”

Expliquei-lhe, do meu modo, que São Lucas era um apóstolo de Jesus, que tinha algum pendor em cuidar de doentes, e por isso era considerado o médico da turma dos doze. Tratava-se do santo padroeiro dos médicos.

Cerca de um ano depois, o paciente faleceu em sua cidade de origem, rodeado por muito carinho da família e dos muitos amigos que fizera em vida. Na véspera do seu falecimento, num dos últimos atos de lucidez, chamou a esposa e pediu que ela providenciasse uma imagem de São Lucas para o hospital que tantas vezes e tão bem o acolhera.

Este último desejo foi atendido e, com o auxílio do Irmão Erno Cristh, fez-se a encomenda a um escultor de origem austríaca residente em Treze Tílias, Santa Catarina, conhecido como Sr.Mosel.

Hoje, o santo assiste tranqüilo a todas as pessoas que circulam pelo saguão do nosso hospital e aquele velho morreu em paz. Foi um homem honesto, muito simples e bom.

Era meu pai.

abril 1, 2009 Posted by | Ciências Humanas, Geral | Deixe um comentário

Coisa de gente branca e de olhos azuis

Uma peça especialmente valiosa para os estudantes de filologia germânica é o poema “Der Abschied”, ou “O Adeus”, de Peter-Johann Rottmann. Publicado em 1840, o poema fala da partida do imigrante alemão Hannes para o Brasil, deixando sua querida Lisekett desconsolada à sua espera na terra natal. A moça entra em desespero e alerta ao moço que ele enfrentará cobras, monstros terríveis, animais selvagens, índios ferozes, todo tipo de adversidades. Hannes, por sua vez, fala das grandes chances que terá no imenso Brasil e promete voltar rico do Novo Mundo diretamente para os braços da amada.

Não sabemos se Hannes ganhou dinheiro no Brasil. Não sabemos se ele voltou a ver sua amada Lisekett – provavelmente nunca mais a viu. Embrenhado no interior dos Estados do Sul, ou nas serras do Sudeste, era grande a chance de ter sido vítima daqueles monstros terríveis, das cobras e dos índios que tanto assustavam a sua namorada. Mesmo assim, centenas de milhares de pessoas como ele enfrentaram a fome, o frio, o calor, os monstros terríveis (os imaginários e os reais), as cobras e,  com rara força de vontade, fizeram mais do que deles se esperava: sobreviveram.  Construíram  cidadezinhas floridas  e agradáveis no interior daquele imenso país, deram impulso à indústria e ao comércio e o seu idioma, o rude Hunsruckish, desprezado em sua Alemanha natal, continuaria a ser falado naquela longínqua e desconhecida terra por muitos dos melhores brasileiros que, desde então, carregaram nas veias o sangue dos pioneiros alemães. O aventureiro Hannes e a sua querida Lisekett nunca poderiam imaginar que a saga da sua gente na nova terra seria tão produtiva e tão bela. Nunca poderiam imaginar que eram capazes de fazer algo tão grandioso. E nem poderiam imaginar que os descendentes de gente como eles, simples, trabalhadora e sonhadora, seriam acusados de serem responsáveis por uma crise que eles não criaram e que eles não entendem .  E, vejam só, acusados por ninguém menos que  o próprio presidente do país que os acolheu.

Três das responsáveis pela crise:


Fonte: http://www.santacatarinabrasil.com.br

março 31, 2009 Posted by | Política | 2 Comentários

Governo brasileiro surpreende e derruba impostos

Diante da indústria estagnada e do comércio morto, o Governo Brasileiro voltou a agir. Prorrogou o IPI reduzido para os automóveis e derrubou ainda taxações de outras mercadorias. Tudo para o mercado não perecer diante da falta de dinheiro na economia e para o brasileiro não ter seu cotidiano afetado negativamente.

Para compensar as perdas das tributações, o Governo decidiu por um aumento de 30% no preço dos cigarros. Confira a tabela das reduções abaixo:

Créditos para a tabela: FOLHA ONLINE

MATERIAL REDUÇÃO DO IPI
Cimentos aplicados na construção 4% para 0%
Tintas e vernizes dos tipos aplicado na construção 5% para 0%
Massa de vidraceiro 10% para 2%
Indutos utilizados em pintura 5% para 2%
Revestimentos não refratários do tipo dos utilizados em alvenaria 5% para 0%
Aditivos preparados para cimentos, argamassas ou concretos 10% para 5%
Argamassas e concretos para construção 5% para 0%
Banheiras, boxes para chuveiros, pias e lavatórios de plástico 5% para 0%
Assentos e tampas, de sanitários de plástico 5% para 0%
Caixas de descarga e artigos semelhantes para usos sanitários ou higiênicos, de plásticos 5% para 0%
Pias, lavatórios, colunas para lavatórios, banheiras, bidês, sanitários, caixas de descarga, mictórios de porcelana 5% para 0%
Pias, lavatórios, colunas para lavatórios, banheiras, bidês de cerâmica 5% para 0%
Grades e redes de aço, não revestidas, para estruturas ou obras de concreto armado ou argamassa armada 5% para 0%
Outras grades e redes de aço, não revestidas, para estruturas ou obras de concreto armado ou argamassa armada 5% para 0%
Pias e lavatórios, de aços inoxidáveis 5% para 0%
Outras fechaduras; ferrolhos 5% para 0%
Partes Cadeados, fechaduras e ferrolhos 5% para 0%
Dobradiças de qualquer tipo (incluídos os gonzos e as charneiras) 5% para 0%
Outras guarnições, ferragens e artigos semelhantes para construções 10% para 5%
Válvulas para escoamento 5% para 0%
Outros dispositivos dos tipos utilizados em banheiros ou cozinhas 5% para 0%
Disjuntores 15% para 10%
Chuveiro elétrico 5% para 0%

março 31, 2009 Posted by | Geral, Política | Deixe um comentário

Seleção Brasileira dá show e arranca empate contra o Equador!

Que partida, meus amigos! Jogando contra a tradicionalíssima Seleção Equatoriana, o Brasil conseguiu arrancar a duras penas um empate importantíssimo nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010. O futebol vistoso apresentado pelo escrete canarinho lembrou os áureos tempos de Pelé, de Gerson, de Rivelino, da Seleção de Telê Santana e também das épocas de Romário ou Ronaldo.

Esta atuação de alto nível só foi possível pelo empenho dos jogadores da Seleção. Após o hino nacional – que não foi cantado pela maior parte dos jogadores por eles saberem que não são grandes talentos do vocal e com isso desrespeitariam a Nação -, Felipe Melo gritava a plenos pulmões:

– A gente temos que honrar a camisa da Seleção!!!!

É verdade Felipe, a gente temos que honrar mesmo! E foste a prova viva disto: com desarmes fantásticos, armando jogadas geniais e brilhantes conclusões a gol, Felipe Melo mostrou que teria espaço na Seleção Mundial de todos os tempos. Claro, sejamos justos também: seu parceiro de volância Gilberto Silva não mostrou muito menos futebol.  Com elevada capacidade de marcação demonstrada e sua liderança em campo, Gilberto contagiou a equipe que lutou o tempo inteiro durante os 95 minutos de partida.

Mas o verdadeiro destaque da partida foi o pequeno Ronaldo. Nascido em Porto Alegre, Ronaldinho provou que seu futebol alegre está definitivamente de volta. Participativo o tempo inteiro com passes precisos e finalizações geniais – e completamente em forma -, R.10 está credenciado a ser mais uma vez o melhor jogador do mundo FIFA. Justíssimo pelo que apresentou na partida de hoje. Foi substituído pelo sempre atento Dunga na metade do segundo tempo para lamentos da torcida nacional.

Como destaque negativo aponto o goleiro Júlio César. Destoou do restante da equipe que demonstrou amor a camisa o jogo inteiro. A defesa esteve brilhante e, apesar do goleiro, segurou o ímpeto andino.

Ao final da partida, eufórico pelo resultado histórico alcançado na tarde deste domingo, nosso poeta Felipe Melo foi aos microfones com enorme orgulho:

– Estamos satisfeitos porque sabemos que orgulhamos a torcida e honramos a camisa!

Mas a frase impactante ainda estava por vir. Felipe em seguida fez um alerta muito perspicaz aos torcedores que ainda estavam digerindo o resultado:

– É melhor empatar do que perder, né? E a gente empatamos hoje. Agora vamos pro Brasil buscar a vitória.

É de jogadores assim que o Brasil precisa e vamos com eles rumo a mais uma Copa! Com 200 milhões em ação, Dunga no coração e muita emoção! Pra frente, Brasil!

março 29, 2009 Posted by | Esportes | 2 Comentários

Hora do Planeta – É hoje! Vamos apagar as luzes!

O vereador de Porto Alegre, Beto Moesch, que tem um trabalho marcante em prol do meio ambiente nos enviou um lembrete para que participemos da Hora do Planeta,apagando as luzes hoje, das 20h30m às 21h30m.

Reproduzimos abaixo a conclamação que nos foi feita:

O movimento Hora do Planeta convida o mundo a apagar as luzes durante uma hora no sábado, dia 28 de março, das 20h30 às 21h30. A iniciativa, coordenada pela organização não-governamental (ONG) WWF, tem por objetivo mobilizar governos, empresas e população em um ato simbólico que demonstra a preocupação com o aquecimento global e as mudanças climáticas. Aproximadamente 1 bilhão de pessoas em mil cidades ao redor do mundo devem participar.

O ato também resultará em significativa economia de energia. Se um milhão de residências desligarem apenas uma lâmpada incandescente de 100 watts durante 60 minutos, a luz economizada seria suficiente para suprir as necessidades de energia de cerca de 136 mil apartamentos durante um mês inteiro.

PORTO ALEGRE – O primeiro país a ter suas lâmpadas apagadas será a Nova Zelândia, seguido por nações da Ásia, Europa, África e Américas. No Brasil, 55 cidades já aderiram ao movimento. No Rio Grande do Sul, participarão os municípios de Canela, Canoas, Dois Irmãos, Pedro Osório, Porto Alegre e Taquara.

Na capital gaúcha, a prefeitura irá suspender a iluminação no Largo dos Açorianos, praças da Matriz e da Alfândega, Viaduto Otávio Rocha, Monumento ao Expedicionário, Fonte Talavera, Três Guerreiros Vigilantes, no Parcão, estátuas do Laçador e de Bento Gonçalves e Praça da Alfândega.

HISTÓRIA – O movimento iniciou em 2007, em Sydney, na Austrália, quando 2,2 milhões de pessoas e 2.100 empresas resolveram chamar atenção para o aquecimento global apagando suas luzes. O feito gerou uma redução de 10,2% no gasto energético da cidade. Se tivesse sido repetido todos os dias, num período de um ano, a redução de CO2 na Terra equivaleria a 48.616 carros fora de circulação. Em 2008, o movimento contou com a participação de 50 milhões de pessoas de 400 cidades em 35 países. Simultaneamente, apagaram-se as luzes do Coliseu, em Roma, da ponte Golden Gate, em São Francisco, e da Opera House, em Sidney, entre outros ícones mundiais.

Site oficial: Hora do Planeta

março 28, 2009 Posted by | Ecologia | 1 comentário

A razão dos jogos de videogames serem mais caros que os de PC no Brasil

Evidentemente quem joga videogame já deve ter ficado intrigado com os valores praticados no ramo aqui no Brasil. Já estamos acostumados com consoles custando mais de r$2000, jogos com preços acima de r$ 300 e acessórios que passam de duas centenas de reais. Faz parte do nosso cotidiano assim como dos americanos: sempre que passamos por uma loja e observamos o produto que nos interessa, entramos para buscar informações. A diferença é que eles, os malditos imperialistas, saem com uma sacola nas mãos com a mercadoria e nós saímos com a frase “eu só vim olhar” machucando a cabeça de tanto que repetimos.

Os lojistas aproveitam-se que é um mercado de grande apelo? Pode até ser. Mas a verdade dos altos preços praticados no ramo de videogames brasileiro está na alta tributação praticada pelo governo. O videogame lançado oficialmente aqui já sai com 100% de impostos diretamente. O curioso é que 25% deste percentual coresponde ao II (Imposto de Importação), que é uma taxação de defesa do Governo Federal para proteger o mercado nacional. Seria extremamente válido caso…existisse um mercado nacional de videogames. A Tec Toy ainda lança oficialmente o Mega Drive e o Master System, que existem há mais de vinte anos. O atraso é latente.

Mais intrigante ainda: as máquinas de videopoker (aquelas que encontramos em botecos de qualidade duvidosa) tem taxação total de 40%! Sim, isto mesmo. Estas máquinas que se alimentam da ingenuidade e da total tolice humana recebem taxação inferior aos jogos de videogame, um entretenimento quase sempre inocente e, se bem dosado, saudável.

Ah sim, e a razão pela qual os jogos de PC entram no Brasil com preços acessíveis: eles são incluídos no benefício para programas de computador do Governo no plano de inclusão digital. Por esta razão que encontramos Pro Evolution Soccer de PC custando 99 reais e logo ao lado a versão de Xbox 360 pela bagatela de 249 reais.

Para quem quer se horrorizar ainda mais: o repórter Theo Azevedo fez uma excelente reportagem para o site UOL JOGOS que detalha ainda mais o assunto. Quem quiser acessar, basta clicar aqui.

março 28, 2009 Posted by | Informática, Jogos | 3 Comentários

Alívio cômico da noite

Significado de algumas expressões:

Abismado – sujeito que caiu de um abismo.

Pressupor – colocar preço em alguma coisa.

Biscoito – fazer sexo duas vezes.

Missão – culto religioso com mais de três horas de duração.

Padrão – padre muito alto.

Esgrimista – Um cidadão que torcia para o Grêmio

Estouro – boi que sofreu operação de mudança de sexo.

Democracia – sistema de governo do inferno.

Barracão – proíbe a entrada de caninos.

Homossexual – sabão em pó para lavar as partes íntimas.

Ministério – aparelho de som de dimensões muito reduzidas.

Edifício – antônimo de “é fácil”.

Desviado – uma dezena de homossexuais.

Detergente – ato de prender seres humanos.

Armarinho – vento proveniente do mar.

Eficiência – estudo das propriedades da letra F.

Entreguei – estar cercado de homossexuais.

Conversão – papo prolongado.

Barganhar – receber um botequim de herança.

Fluxograma – direção em que cresce o capim.

Halogênio – forma de cumprimentar pessoas muito inteligentes.

Unção – erro de concordância verbal. O certo seria “um é”.

Expedidor – mendigo que mudou de classe social.

Luz solar – sapato que emite luz por baixo.

Cleptomaníaco – mania por Eric Clapton.

Tripulante – especialista em salto triplo.

Viaduto – local por onde circulam homossexuais.

Contribuir – ir para algum lugar com vários índios.

Aspirado – carta de baralho completamente maluca.

Testículo – texto pequeno.

Coitado – pessoa vítima de coito.

Cerveja – é o sonho de toda revista.

Regime Militar – rotina de dieta e exercícios feitos pelo exército.

Bimestre – mestre em duas artes marciais.

Caçador – indivíduo que procura sentir dor.

Suburbano – habitante dos túneis do metrô.

Volátil – avisar ao tio que você vai lá.

Assaltante – um “A” que pula.

Determine – prender a namorada de Mickey Mouse.

Pornográfico – o mesmo que colocar no desenho.

Coordenada – que não tem cor.

Presidiário – aquele que é preso diariamente.

Ratificar – tornar-se um rato.

Violentamente – viu com lentidão.

Diabetes – as dançarinas do diabo

Fonte: fórum Uol Jogos

março 28, 2009 Posted by | Alívio Cômico | 1 comentário

Artigo de Barack Obama no “Times”, de Londres

Neste dia 25 o presidente dos EUA, Barack Obama, publicou no Times, de Londres, um artigo intitulado “We are ready do lead. Are you ready to join us” (Nós estamos prontos para liderar. Você está pronto para juntar-se a nós?).

A seguir, traduzimos alguns trechos:

“Minha mensagem é clara: os Estados Unidos estão prontos para liderar e  convocamos nossos parceiros a juntarem-se a nós, munidos de senso de urgência e propósitos comuns. O trabalho está sendo muito bem feito, mas ainda resta muito por fazer. Nossa liderança é baseada numa simples premissa: a de que vamos agir com coragem para tirar a economia americana da crise e reformar o nosso sistema regulatório, e estas ações serão fortalecidas por outras ações complementares. Através do nosso exemplo, os Estados Unidos podem promover uma recuperação global e trazer confiança ao resto do mundo; e se a cúpula puder ajudar a incentivar uma ação coletiva, podemos forjar uma recuperação segura e crises futuras poderão ser evitadas.”

A seguir, o presidente estabelece três passos para combater a crise.

1- Ações rápidas para estimular o crescimento;

2- Restaurar o crédito do qual dependem consumidores e empresários;

3- Ajudar países e povos mais suscetíveis à crise.

Não fica nisso, porém, o recado do presidente americano:

“Se é verdade que estas ações podem ajudar a nos tirar da crise, nós não podemos deixar espaço para um retorno ao status quo. Devemos pôr um fim à especulação desenfreada e aos gastos acima das nossas possibilidade; pôr um fim ao mau uso do crédito, aos bancos superavaliados e à ausência de regulação que nos condenam a bolhas que inevitavelmente explodem. Somente a ação coordenada pode prevenir a irresponsável atitude arriscada que causou esta crise. É por isso que eu me comprometo a aproveitar a oportunidade de pôr em marcha reformas estruturais profundas no nosso sistema de regulação da economia.

Obama está colocando as asas esquerdistas de fora? Está lançando as bases de um socialismo moreno versão ianque? Nem tanto. Está apenas repetindo o que praticamente todos os analistas econômicos do mundo estão dizendo: que o mercado tem de ser regulado, que não podemos deixar o lobo do capitalismo à solta na rua e que a crise só terá fim após o esforço conjunto de todos. Nenhuma novidade, mas é algo que, saído da sua boca, agrada tanto aos esquerdistas, que adoram ouvir falar em intervenção estatal, e aos direitistas, que respiram aliviados ao saber que Obama não diz nada que um Alan Greenspan já não tenha dito.

Ao mesmo tempo, com este discurso convocatório ao melhor estilo “sigam-me os bons”, Obama apresenta-se como o grande timoneiro da retomada econômica global e convoca a todos para caminhar ao seu lado, de braços dados, em direção a um futuro brilhante onde os EUA não são arrogantes nem imperialistas, mas apenas bons companheiros, líderes por vocação e não por imposição forçada. Uma bela imagem, sem dúvida. E ainda mais bonita para os EUA, que alcançam uma popularidade no mundo como raras vezes alcançou em sua história através do método exposto por este artigo e conhecido há milênios: dizer o trivial na hora certa.

março 25, 2009 Posted by | Política | 3 Comentários

Vá assistir TV, Dunga!

Todo brasileiro, sem exceção, gosta de discutir sobre futebol. Até os que não gostam: eles na verdade só gostam um pouco menos. É legal conversar sobre futebol. Claro, as vezes ouvimos algumas barbaridades. “Esse Buffon não joga nada”; “Cristiano Ronaldo é pura mídia”; “O maior clube da Inglaterra é o Chelsea”. Essas coisas absurdas nos machucam, nós que admiramos o futebol. Mas ouvimos e, complacentes, fazemos ‘ouvido grosso’ e mudamos de assunto.

Mas nada, nada é pior do que o sujeito que avalia o time/jogador sem conhecê-lo.

– Não joga nada esse Evra!!

– Como não, Joquinha? Melhor lateral-esquerdo do campeonato inglês…

– Ahn, bem, no meu Winning Eleven a stamina dele é baixa!

Claro, depois de uma colocação destas costumamos conversar com o Joquinha apenas sobre a previsão do tempo ou sobre fofocas, mas o melhor é ignorá-lo para todo o sempre – uma pessoa dessas não merece nossa consideração.

Pois bem. Em busca de  informações  sobre nossa tão amada seleção, leio em ZERO HORA notícia   sobre o técnico e eterno capitão do Tetra, Dunga:

“Dunga também revelou a maneira como se informa a respeito dos jogadores a fim de convocá-los. Além das notícias que lê na imprensa mundial e dos contatos com técnicos de clubes, Dunga consulta um site alemão especializado em futebol. O técnico digita o nome do jogador pelo qual está interessado e o site fornece todas as informações sobre o atleta como está atuando, em que posição, etc.”

E não é que Dunga faz exatamente a mesma coisa que meu amigo Joquinha? É até pior! O Joquinha consulta cada um dos atributos do jogador, desde a capacidade de impulsão até sua aceleração. Dunga lê notinhas em um site alemão! É por isso que ele não convoca nenhum jogador que atua no Brasil: o site não deve ter informações precisas sobre o Campeonato Brasileiro!

Vá assistir ESPN, Dunga! Acesse o Youtube com os melhores momentos das partidas! Pergunte até para o Joquinha! Mas não convoque a Seleção Brasileira tendo como base um site alemão!

março 24, 2009 Posted by | Alívio Cômico, Esportes | 3 Comentários

Nicole Ritchie tentando ser Lady Gaga

nicolepoker

Será que Nicole Ritchie está tentando concorrer com a nova diva pop Lady Gaga, fazendo sua melhor “Poker Face”??

gaga

março 23, 2009 Posted by | Música, Mundo pop | 64 Comentários

A crise ao redor do mundo

Economia irlandesa cairá 6%

Portugal terá recessão – queda de 2% do pib

Espanha, queda de 1,5%

França , queda de 1,5%

Alemanha, queda de 2,25%

E, o pior caso de todos

A Islândia, Meca dos neoliberais durante muito tempo, poder sofrer uma queda de 10% no PIB em 2009

março 23, 2009 Posted by | Política | 2 Comentários

FIA recua e joga para 2010 as mudanças na F-1

Uma vitória da sociedade! A FIA recuou da ridícula mudança nas regras da Fórmula Um (clique aqui quem desconhece a polêmica) e jogou para 2010 a modificação. Claro, o ideal era tacar fogo para todo o sempre nesta idéia e talvez em quem a sugeriu, mas ao menos é motivo de alegria saber que o Campeonato de 2009 foi salvo!

Para quem não sabe a razão desta idéia ser ridícula, explico. A F-1 historicamente definiu seu campeão pelo número de pontos. Assim sendo, privilegia quem faz um campeonato mais regular e de pontuação constante. Destina pontos do primeiro até o oitavo colocado, fazendo com que o Grande Prêmio jamais se torne enfadonho: se a disputa pelo primeiro lugar ou até mesmo pelo pódio já está definida, sempre há algum piloto fazendo “das tripas coração” por uma colocação melhor. O novo modelo proposto acabaria com a atual e tão bem sucedida fórmula: fazendo com que o campeão seja decidido pelo número de vitórias, tanto fará para o piloto que estiver em sexto lugar na metade da corrida almejar alcançar seus próximos adversários! Será completamente irrelevante para ele terminar em segundo ou em vigésimo com problemas de freio.

Outro aspecto negativo: se um piloto vence uma corrida e quebra em todas as outras, fica em vantagem na tabela de classificação de um competidor que terminar todas as corridas em segundo lugar. Ou seja, regularidade já não importa mais. O que interesse é apenas e tão somente a vitória em um Grande Prêmio disputado por 20 carros.

Empurrar para 2010 as mudanças não é o ideal, evidentemente. Mas pelo menos os amantes deste esporte ganham mais uma temporada da verdadeira Fórmula 1 – e um ano inteiro para que a proposta seja esquecida.

março 23, 2009 Posted by | Esportes | 2 Comentários

Como uma canção para dormir

O evento realizado neste domingo no Complexo Esportivo da Ulbra foi de grande serventia para a sociedade gaúcha. Em um domingo quente e não muito agradável, Ulbra (Canoas para a RBS) e Grêmio se enfrentaram com um objetivo em comum: colocar para dormir todos aqueles que ousaram assistir a partida válida pelo Campeonato Gaúcho de 2009. Celso Roth fez sua parte escalando Ortemán e Reinaldo no primeiro tempo, jogadores de tão grande nível que caso o Grêmio os oferecesse ao poderoso Esperança de Nova Santa Rita, seriam recusados.

Jogando no ritmo de uma Motorella, o Grêmio largou atrás no placar logo a um minuto de jogo quando Tatá aproveitou o passe de Lê (que jogadores!) e saiu pro abraço. As criativas jogadas de Ortemán e a eficiência de Reinaldo colaboraram para que o tricolor saísse de campo no primeiro tempo com um zero bem redondo no escore e nas estatísticas.

Douglas Costa e Maxi Lopez voltaram no segundo tempo nos lugares de Ortemán (thanks Jesus) e Reinaldo (double thanks!). E não é que o time melhorou quando o Grêmio passou a jogar com mais dois jogadores? Douglas mostrou que merece ser melhor aproveitado e Maxi demonstrou inteligência e alguma habilidade. Evidentemente Celsão continuará a não escalá-los, mas pelo menos podemos aumentar suas notas no Winning Eleven!

Nesta segunda o Grêmio embarca para a Bolívia. Enfrenta o Aurora na quarta-feira, lanterna do grupo com zero pontos e zero futebol até o momento. Os resultados dos adversários não permitem ao Grêmio o luxo de voltar sem a vitória. Que a sorte esteja com o Grêmio desta vez.


março 22, 2009 Posted by | Esportes | 1 comentário

Uma biblioteca no lugar de um boteco

Neste sábado pela manhã fomos ao parque Getúlio Vargas em Canoas/RS conferir o Prefeitura na Rua, programa  promovido pela administração municipal com a presença do prefeito, vice-prefeita e secretários nos bairros da cidade. O programa tem o objetivo de ouvir as reivindicações  da população transmitidas diretamente aos setores responsáveis. A iniciativa de ir ao encontro da  população nos pareceu extremamente interessante, pois nada como ver e ouvir para realmente sentir as necessidades da comunidade. Assim, esperavamos um evento positivo, sinalizador de mudança de postura no trato com a população.

Não estávamos preparados, no entanto, para a agradável surpresa que nos esperava já na entrada do parque. Ao lado do prédio  do SEMPA existia um local destinado venda de bebidas, na verdade um boteco, que ultimamente sequer aberto estava. Um lugar feio e nada edificante, chegando a ser ofensivo face a beleza do espaço onde estava localizado, em meio aoverde do parque. Pois bem, o antigo bar virou uma mini biblioteca. A BiblioParque foi inaugurada hoje, com a presença do prefeito Jairo Jorge. Não deixa de ser sintomático: onde antes havia um boteco, com tudo o que um boteco traz, abriu-se uma biblioteca, com tudo o que de positivo, iluminador e semeador  ela traz.

biblio1

Estantes com bons exemplares que tem capacidade de atender ao gosto literário de um público diversificado.

biblio2.

.

biblio3.

.

biblio4

Os artesãos locais também participam do Prefeitura na Rua, expondo seus trabalhos. Existe um movimento propondo um feira livre nos moldes do Brique da Redenção. Idéia excelente.

.parque

Com relação ao Prefeitura na Rua ficamos satisfeitos com a forma como os cidadãos são atendidos. Sob um toldo e suportando estoicamente um calor de muitos graus, o prefeito Jairo Jorge e a vice Bete Colombo atendiam com muita solicitude aos canoenses. Ao lado, representantes das secretarias municipais também solicitamente  ouviam e anotavam as postulações para encaminhamento.Percebe-se muita vontade de acertar no encaminhamento de solução para os problemas de Canoas e isso já representa muito face ao que observamos nos últimos anos na cidade.

jairo-e-bete2

Bete Colombo e Jairo Jorge atendem aos canoenses

março 21, 2009 Posted by | Geral, Literatura | 6 Comentários

Chávez, paladino da moral

“Hugo Chávez proíbe mostra sobre corpo humano na Venezuela
Presidente classificou a exposição de “macabra””

Notícia original aqui

Se me convidassem para assistir à mostra Corpo Humano Real e Fascinante,  apresentada no BarraShopping Sul desde semana passada, aqui em Porto Alegre, eu certamente não iria. Não tenho prazer especial algum em ver músculos, ossos e crânios expostos como se fossem bananas na feira da esquina. Também não consigo ver beleza nesse tipo de coisa e não creio que, sabendo da existência desta mostra, fosse indicá-la a algum amigo.

O senhor Hugo Chávez concorda comigo. Não gosta desta mostra. Acha-a feia, como eu. Não quer que seus filhos a assistam, como eu não iria querer se tivesse filhos. Não pretende indicá-la à vizinha, aos amigos no bar, ao primo com quem joga Winning Eleven, ao senhor idoso com que engata conversa no metrô. E nem eu. Aliás, só estou fazendo propaganda do evento por causa do caso envolvendo o presidente venezuelano. Não gosto deste evento. Posso dizer, até, que sinto um pouco de raiva dele, uma pontinha de ódio, um ódio irracional e baixo. OK, não sinto nada disso, mas poderia sentir. Sem problema algum. E o senhor Chávez também pode sentir a mesma coisa que eu.

A questão é que o senhor Chávez não se limitou a gostar ou desgostar da exposição Corpos Revelados (foi esse o título que recebeu na Venezuela) e do seu impacto diante do público. Foi além: resolveu decidir pelos venezuelanos e proibiu o evento com o seguinte argumento:

— Estamos em meio a algo macabro. São corpos humanos. Corpos humanos! Este é um sinal realmente claro da enorme decomposição moral que atinge nosso planeta

“Decomposição moral” e termos assemelhados são expressões típicas de sacerdotes diante da derrocada dos valores tradicionais no mundo contemporâneo. Lamentar pelo fim dos valores é apanágio daqueles que defendem a existência atemporal destes valores e não os sujeitam a meras contingências de tempo e espaço. Porém, como pode alguém como Chávez falar sobre moral se o seu herói, Karl Marx, dá a seguinte definição de moral:

“É a impotência posta em acção. Todas as vezes que luta contra um vício é vencida. E Rodolfo nem sequer se eleva ao ponto de vista da moral independente, que, ela pelo menos, assenta na consciência da dignidade. A sua moral, pelo contrário, assenta na consciência da fraqueza humana. É a moral teológica. As proezas que realiza com as suas ideias fixas, cristãs, com as quais mede o mundo, a caridade, a dedicação, a abnegação, o arrependimento, os bons e os maus, a recompensa e a punição, os castigos terríveis, o isolamento, a salvação da alma, analisamo-las pormenorizadamente e desmascaramo-las como farsas.”

Para Marx, a moral era uma farsa a ser desmascarada. Mesmo assim, para marxistas como o sr. Chávez é preciso defendê-la a todo custo em um mundo que já não a respeita. Ora, talvez seja porque a moral de Chávez, assim como o seu discurso, não passe mesmo de uma farsa.

março 19, 2009 Posted by | Ciências Humanas | 1 comentário

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 46 outros seguidores